14/1/21 18:34
Atualizado em 14/1/21 às 18:34

Hospital de Santa Maria abre dez leitos para Covid-19

Previsão é que sejam instalados outros 30 leitos UTI até o fim de janeiro, além de uma enfermaria exclusiva

Foto: Divulgação/Iges-DF
Atualmente, o hospital tem dez leitos de unidade de cuidados intermediários (UCI), considerados semi-intensivos — destinados a casos que não necessitam da UTI —, segundo dados da Sala de Situação da Secretaria de Saúde | Foto: Divulgação/Iges-DF

O Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF) abriu dez leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19 no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM). Os equipamentos, destinados a adultos, ficam no 5º andar. Outros 30 leitos de UTI Covid estão previstos para serem disponibilizados até o fim de janeiro.

O objetivo do Iges é reforçar a estrutura do HRSM para lidar com uma possível segunda onda da pandemia. “O Hospital Regional de Santa Maria está preparado para continuar o enfrentamento do novo coronavírus. Temos capacidade técnica instalada e gente competente para atuar contra a doença”, garante o superintendente da unidade, Willy Pereira da Silva Filho.

Atualmente, o hospital tem dez leitos de unidade de cuidados intermediários (UCI), considerados semi-intensivos — destinados a casos que não necessitam da UTI —, segundo dados da Sala de Situação da Secretaria de Saúde. O espaço também será ampliado até o fim do mês, com disponibilização de outros dez leitos.

Uma enfermaria Covid-19 está sendo criada para receber pacientes com necessidade de oxigenação. No local haverá 36 leitos

Além disso, uma enfermaria Covid-19 está sendo criada para receber pacientes com necessidade de oxigenação. No local haverá 36 leitos. A compra dos equipamentos está em andamento. “O Pronto-Socorro Covid-19 e a UCI nunca pararam, e nosso objetivo é aumentar ainda mais a capacidade de atendimento, com o novo espaço. É um processo desafiador, porque até então o hospital nunca teve uma enfermaria Covid-19”, acrescenta o superintendente do HRSM.

Na linha de frente

Desde o início da pandemia, o HRSM atuou na linha de frente contra a Covid-19 no Distrito Federal. O local foi o que recebeu o maior número de leitos para os pacientes com o vírus, dentre os administrados pelo Iges: 110 no total, entre UTI, UCI e enfermaria.

Com a queda nos números no fim do ano passado, alguns desses leitos foram desmobilizados, mas a Secretaria de Saúde e o Iges monitoram diariamente os casos para saber a necessidade de reabrir leitos.

“Durante todo o ano passado, aprendemos muito com a doença e, hoje, estamos muito mais fortalecidos, com conhecimento e capacidade de atender a população”, afirma Willy Pereira.

 

*Com informações do Iges-DF