15/1/21 15:54
Atualizado em 15/1/21 às 15:54

Aprovados no Renova-DF precisam entregar documentação

Secretaria de Trabalho amplia, até 29 de janeiro, prazo para os selecionados da primeira turma apresentarem arquivos exigidos para efetivar inscrições

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília
Serão 30 dias de formação para cada grupo de mil alunos. Eles terão aulas teóricas e práticas ministradas pelo Senai para os cursos de auxiliar de manutenção com noções em seis profissões: carpinteiro, eletricista, encanador, serralheiro, pedreiro e jardineiro | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Os candidatos aprovados no Programa de Qualificação Profissional e Renovação de Equipamentos Públicos (Renova-DF) têm até 29 de janeiro para apresentarem a documentação necessária para efetivar a inscrição. A ampliação do prazo, que seria até o último dia 8, foi publicada em portaria no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), nesta sexta-feira (15), diante da baixa efetivação de inscrições. Dos mil selecionados em primeira chamada, apenas 384 formalizaram as vagas.

A lista de aprovados está disponível no site da Secretaria de Trabalho. Aqueles que foram classificados devem ir até o Núcleo de Qualificação Profissional de qualquer Agência do Trabalhador com apenas três documentos: carteira de identidade (RG) ou documento equivalente com foto; registro de CPF; e comprovante de residência no Distrito Federal, que pode ser até uma declaração simples feita à mão.

Oportunidade

“Estamos dando nova oportunidade para as pessoas que procuraram a secretaria para participar do programa, haja vista que a entrega da documentação não atingiu o quórum necessário para início das atividades. Foram mais de 12 mil inscritos. Nessa primeira fase precisamos de pelo menos mil pessoas e menos da metade completou o cadastro”, ressalta o secretário-adjunto de Trabalho, Ivan Alves

Subsecretário de Qualificação Profissional da pasta, Aníbal Perea Araújo conta que dos mil selecionados nesta etapa, 573 chegaram a ir em uma agência, mas só 384 tinham documentação completa. “São itens simples: RG, CPF e comprovante de residência, que pode ser escrito pelo candidato, familiar ou até atendente. Isso é essencial para que o cartão possa ser confeccionado pelo Banco de Brasília e entregue onde ele mora. É pelo cartão que receberão os valores das passagens e do benefício”, explica.

Documentação

Caso não apresente a documentação e formalize seu lugar no programa, a pessoa será automaticamente desclassificada. No lugar dela, será selecionada outra pessoa entre os 500 interessados que se inscreveram e ficaram no cadastro reserva. Ao todo, três mil moradores do DF vão participar do programa de qualificação profissional, divididos em três grupos.

Serão 30 dias de formação para cada grupo de mil alunos. Eles terão aulas teóricas e práticas ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) para os cursos de auxiliar de manutenção com noções em seis profissões: carpinteiro, eletricista, encanador, serralheiro, pedreiro e jardineiro. Tudo o que for aprendido será aplicado na conservação do patrimônio público da cidade, como praças, parques infantis, Pontos de Encontros Comunitários (PEC), calçadas e paradas de ônibus.

O programa

O Renova-DF é mais uma medida do governo no enfrentamento à crise da falta de emprego agravada pela pandemia do novo coronavírus, gerando renda e aquecendo a economia do Distrito Federal. Ao participar do curso, cada aluno vai receber uma ajuda de custo no valor de um salário mínimo, o que corresponde a R$ 1.045, além de um auxílio transporte de R$ 152.

Para ter direito aos auxílios e ao certificado de conclusão do curso, o aluno deverá ter frequência e aproveitamento igual ou acima de 80%, devidamente certificado pela entidade qualificadora. Os que tiverem acima desse percentual ainda poderão cursar, gratuitamente, qualquer outro curso de qualificação do Senai. Alunos analfabetos também terão gratuidade no curso de alfabetização.