19/1/21 14:09
Atualizado em 19/1/21 às 14:09

Assentamento ganha sistema de irrigação com energia solar

Seagri entregou os kits no Estrela da Lua e inicia instalação por meio de projeto da Emater-DF. Sete glebas e uma área comunitária serão beneficiadas

Foto: Divulgação/Emater-DF
Além de resolver a questão da irrigação da comunidade, o sistema vai  atenuar a falta de energia no assentamento | Foto: Divulgação/Emater-DF

Agricultores do assentamento Estrela da Lua (na região do Paranoá) não precisarão mais depender da chuva para cultivar alimentos. Com a união de dois projetos, da Emater-DF e da Secretaria de Agricultura (Seagri), eles agora poderão utilizar sistema de irrigação com uso de energia fotovoltaica. Na sexta-feira (15), o assentamento começou a receber a instalação de um complexo sistema de condução que, utilizando a energia do sol, vai levar a água do curso d’água até um sistema de tanques e caixas, viabilizando a produção agrícola no assentamento. Esse é o primeiro sistema de energia fotovoltaica instalado em um assentamento no Distrito Federal.

“Esse sistema é tudo para a gente. Sem água não temos como produzir. Vi minha plantação inteira morrer no final do ano porque acabou a água. Sem água a gente não vive, não trabalha, não produz. Chorei vendo meu plantio secar, morrer de sede. Agora vai ser diferente e poderemos aumentar nossa produção”, diz Marizângela de Fátima da Silva Reis, agricultora da gleba 01 do assentamento.

Em maio de 2020, a Secretaria de Agricultura fez a entrega de kits de irrigação e, agora, inicia a instalação da energia fotovoltaica, por meio de projeto da Emater-DF. Sete glebas, além de uma área comunitária de cultivo, serão beneficiadas. O assentamento foi criado em 2013, próximo ao parque Ivaldo Cenci, onde é realizada a AgroBrasília. Cada propriedade tem 2,5 hectares (25 mil metros quadrados) e área coletiva de 5,73 hectares (57,3 mil metros quadrados).

Segundo o geógrafo Tupac Petrillo, que coordena o programa de energia fotovoltaica da Emater-DF, além de resolver a questão da irrigação da comunidade, o sistema vai  atenuar a falta de energia no assentamento. “Para 2021, temos projetos para instalação de módulos fotovoltaicos nos escritórios da Emater-DF e em escolas do DF, que além de reduzir a conta de energia e aumentar a pegada de carbono, é uma ação sustentável vinculada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Além disso, a medida contribuirá para que cada escritório e escola contemplados tornem-se unidades demonstrativas e áreas de treinamento de fotovoltaica”, conta Petrillo.

Comunidade

A presidente da Emater-DF, Denise Fonseca, disse que o sistema de energia fotovoltaica vai reduzir a dependência do assentamento à irrigação, melhorando as condições de vida da comunidade. “Sem água não há agricultura, não há comida na mesa, não há oportunidades. Em nome da Emater-DF, agradeço a todos que participaram desse projeto, que traz oportunidades e dignidade aos produtores e moradores do Estrela da Lua”, disse.

O projeto realizado no assentamento Estrela da Lua foi desenvolvido por meio de emenda parlamentar da deputada distrital Arlete Sampaio. “Essa emenda transformou o sonho em realidade”, disse o agricultor Claudionor Pereira, uma das lideranças do assentamento. Pereira se dispôs a abrir o assentamento a interessados em conhecer o sistema de captação de água para irrigação por meio de energia fotovoltaica.

Emater-DF

A Emater-DF é uma empresa pública que atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF e Entorno. Por ano, realiza cerca de 150 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.

*Com informações da Emater-DF