20/1/21 20:07
Atualizado em 22/1/21 às 17:12

Cuidado com o golpe do agendamento

Na nova fraude, criminosos usam como isca a vacina contra a Covid-19; Secretaria de Saúde avisa que não é necessário um agendamento prévio

Se aproveitando do início da imunização contra a Covid-19 no DF, criminosos estão ludibriando cidadãos e cidadãs por meio do golpe do falso agendamento para vacinação. Ciente do risco, a Secretaria de Saúde do DF (SES) e o Ministério da Saúde emitiram um alerta sobre a fraude.

A vítima recebe uma ligação oferecendo um falso agendamento para a imunização do novo coronavírus. Os golpistas então solicitam dados pessoais e enviam por SMS um código ou um link de confirmação para o celular, pedindo para que a pessoa informe os números enviados ou clique no link. Caso a vítima faça alguma das ações, os golpistas conseguem clonar o aplicativo de mensagens ou acessar dados sigilosos do celular.

“Quem estiver na lista de prioridade, deve apenas procurar uma unidade de saúde portando documento de identificação com foto e número do CPF, pois o cadastramento será feito in loco”, explica o secretário-adjunto de Assistência à Saúde substituto, Alexandre Garcia. “Não é o cidadão que irá fazer o cadastro, é a Secretaria de Saúde. Não acredite em golpistas”.

Por meio de seu perfil no Twitter, o Ministério da Saúde também alerta para o golpe e avisa que “não telefona para marcar vacinação contra Covid-19 nem pede confirmação de códigos enviados por SMS”.

Até o momento, mais de duas mil pessoas já foram vacinadas no DF. A primeira fase de vacinação contra a Covid-19 contempla profissionais da rede pública e privada de saúde que estão na linha de frente no enfrentamento da pandemia, idosos a partir de 60 anos e pessoas com deficiência que vivem em unidades de acolhimento, cuidadores que atuam nessas instituições e povos indígenas.

A SES reforça que a população não procure as unidades de saúde, pois neste primeiro momento somente será vacinado o público-alvo informado.

Novo golpe, velho método

O modus operanti do falso agendamento da vacinação já é conhecido e amplamente utilizado por golpistas desde o começo do ano passado, início do período de quarentena da pandemia. No primeiro semestre de 2020, o número de ocorrências de estelionato virtual no DF aumentou 347% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Para denunciar golpes de estelionato virtual, a Polícia Civil do DF informa os seguintes números: 197 ou 3207-4892; ou pelo WhatsApp: (61) 98626-1197.