10/2/21 10:20
Atualizado em 10/2/21 às 12:37

Corpo de Bombeiros trabalha para um DF mais sustentável

Corporação desenvolve ações em prol do meio ambiente. Em uma semana, recolheu 151,1 kg de lixo eletrônico para reciclagem

Além do tradicional vermelho, outra cor também está se tornando cada vez mais predominante no Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF): o verde. Diversas ações, como conscientização sobre a coleta seletiva, redução de gastos com papel e coleta de eletrônicos inservíveis, foram implementadas no cotidiano da corporação e reforçam a importância da sustentabilidade no órgão.

Em uma semana, um total de 151,1 quilos de material eletrônico, arrecadados por meio de uma gincana organizada internamente no CBMDF, foi doado para a Programando o Futuro, organização da sociedade civil que atua na descaracterização e reciclagem de componentes de eletrônicos inservíveis.

Em outra ação, a Comissão A3P, que trata da sustentabilidade dentro da corporação (leia mais abaixo), desenvolveu uma cartilha, distribuída digitalmente, sobre a correta separação entre lixo seco e orgânico, com o objetivo de incentivar a coleta seletiva tanto dentro quanto fora dos quartéis. “É algo muito importante no âmbito do GDF, queríamos implementar isso dentro da corporação, como também que levassem para dentro de suas residências. É uma maneira de transformar a sociedade”, explica o coronel George Cajaty, presidente da Comissão A3P do CBMDF.

Entre todas as iniciativas, talvez a que seja mais icônica na batalha por um meio ambiente cada vez melhor seja a redução de gastos com papel na corporação. Além de ser sustentável, a medida também faz bem para o bolso do contribuinte: em média, o CBMDF economiza R$ 80 mil por ano em papel e materiais para impressão, como toner de impressora.

151,1 kg de material eletrônico foi arrecadado em uma semana pelo CBMDF

“Trabalhando dessa forma, trazemos uma economia para o Estado. A sustentabilidade tem muita importância pra gente, mostra que o CBMDF tem uma vertente ambiental muito forte e que estamos alinhados com os avanços tecnológicos e preocupados com as próximas gerações”, ressalta o comandante-geral da corporação, Coronel William Augusto Ferreira Bomfim.

No âmbito da administração pública local, mais de 80% dos órgãos do GDF possuem comissões gestoras de coleta seletiva solidária, como explica o coordenador de resíduos sólidos da Secretaria de Meio Ambiente, Glauco Amorim. “Coordenamos essa política de capacitação, somos responsáveis pelo treinamento dos servidores para a correta separação dos resíduos. Os órgãos possuem contêineres de resíduos orgânicos e recicláveis, sendo que estes últimos já vão para as cooperativas”, explica.

Sustentabilidade

O CBMDF é considerado o primeiro Bombeiro Verde do Brasil por ter sido o primeiro órgão do tipo a aderir ao programa Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), do Ministério do Meio Ambiente. A corporação do DF também foi a primeira instituição militar do Brasil a ser laureada com o Prêmio A3P de Sustentabilidade na categoria Uso/Manejo Sustentável dos Recursos Naturais em 2019, pela sua iniciativa de uso do sistema de espuma por ar comprimido no combate a incêndios classes A e B, promovendo a utilização racional da água e otimizando o trabalho da corporação.