22/2/21 20:55
Atualizado em 22/2/21 às 21:10

GDF atua no atendimento às vítimas das inundações da Vila Cauhy

Sedes, Defesa Civil e administrações regionais acompanham a situação após as fortes chuvas do fim de semana

A secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, ouviu as demandas das famílias que tiveram suas casas invadidas pela lama da enxurrada| Foto: Renato Raphael/Sedes

Setenta e seis famílias foram atendidas e 26 já vão receber o Auxílio Calamidade, no valor de R$ 408, após terem sido diretamente afetadas pelas fortes chuvas do último fim de semana na Vila Cauhy, no Núcleo Bandeirante. Desde as tempestades de sábado (20), a equipe da Unidade de Proteção Social Básica (UPS 24 horas), da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), acompanha as pessoas atingidas  e as encaminha para o Centro de Referência da Assistência Social (Cras), onde também é verificada a possibilidade da concessão de outros benefícios e programas sociais.

Estamos identificando o que podemos providenciar de pronto e articulando com as outras pastas a atuação integrada para amenizar o quanto antes essa situaçãoMayara Noronha Rocha, secretária de Desenvolvimento Social

Na tarde desta segunda-feira (22), representantes do GDF estiveram nas regiões mais afetadas pela inundação do Córrego Riacho Fundo. A secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, aproveitou para ouvir as demandas das famílias que tiveram suas casas invadidas pela lama da enxurrada. “Viemos ao local para acompanhar pessoalmente o trabalho das equipes no atendimento das famílias. É impressionante ver as marcas da água nas paredes dessas casas”, afirmou a gestora. “Estamos identificando o que podemos providenciar de pronto e articulando com as outras pastas a atuação integrada para amenizar o quanto antes essa situação”, destacou.

A secretária afirmou que a pasta, junto com a Defesa Civil, irá entregar nos próximos dias cerca de 80 colchões para as famílias que precisarem. “Todos esses moradores serão atendidos pelos agentes sociais do Centro de Referência em Assistência Social (Cras).  É preciso entender a realidade de cada família para que sejam tomadas as providências de solicitações de benefícios, programas e inserção em serviço socioassistenciais”.

A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, da Secretaria de Segurança Pública, também acompanhou a ação e já viabilizou a entrega de 50 cestas básicas aos moradores da Vila Cauhy. “Vamos continuar com nossa equipe, em parceria com a UPS 24 horas, ao longo dos próximos dias para identificarmos mais pessoas em situação de vulnerabilidade”, completou o subsecretário do Sistema de Defesa Civil, coronel Alan Alexandre Araújo.

As administrações regionais de cidades próximas, como Núcleo Bandeirante, Candangolândia e Park Way, acompanham o cotidiano e continuam o monitoramento da região.

Uma das casas afetadas foi da agricultora familiar Antônia Esaki, 45 anos, moradora do local há 20 anos. “Em 2016, ocorreu uma chuva muito forte e perdemos tudo. Dessa vez estávamos mais preparados, mas foram dois dias seguidos. Felizmente, estamos sendo atendidos com agilidade”, comentou.

*Com informações da Sedes