11/3/21 17:31
Atualizado em 12/3/21 às 10:15

Reforma na Praça do Povo, no Setor Comercial Sul

Governo vai investir R$ 1,5 milhão em obras de acessibilidade e mobilidade em área de 2,8 mil m²

Uma reforma geral, com foco na segurança e na comodidade dos pedestres, renovará todo o local | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Ponto de referência no Setor Comercial Sul (SCS), a Praça do Povo será reformada por meio de um grande projeto que contempla acessibilidade, paisagismo, drenagem, calçadas e mobiliário urbano. Com investimento de R$ 1,5 milhão, a obra vai gerar 60 empregos e tem previsão de ser concluída ainda este ano. A ordem de serviço para que tudo isso saia do papel foi assinada na manhã desta quinta-feira (11) pelo governador Ibaneis Rocha.

150 mil pessoas transitam diariamente pelo local

A importância da praça, localizada na Quadra 3 do SCS, é traduzida no número de pessoas que transitam pelo local diariamente: cerca de 150 mil. Ter espaços bem-cuidados e pensados para os pedestres representa cidadania e lazer.

A reforma da Praça do Povo, que tem 2,8 mil m², contempla essas duas frentes e cria novas possibilidades de utilização dos espaços públicos, transformando becos em praças, permitindo a multifuncionalidade do local para prática do skate e apresentação de espetáculos e ordenando áreas para quiosques.

“É este governo mostrando que vai trabalhar cada vez mais pela população em todas as áreas” Governador Ibaneis Rocha

“Estou muito feliz, pois, mesmo em época de pandemia e com todas as dificuldades, o Distrito Federal não para”, declarou o governador Ibaneis Rocha. “É este governo mostrando que vai trabalhar cada vez mais pela população em todas as áreas. É um dia de felicidade.”

Governador assina ordem de serviço: acessibilidade em primeiro plano | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Presente ao ato de assinatura, o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), Mateus Leandro de Oliveira, destacou a iniciativa do governo: “É um passo importantíssimo para a revitalização de todo o Setor Comercial Sul. O projeto de autoria da Seduh tem como objetivo oferecer um espaço público de qualidade, com foco no pedestre e com atendimento a todas as normas de acessibilidade”.

O secretário de Obras, Luciano Carvalho, também destacou a obra e projetou futuros investimentos. “É uma área central de Brasília, muito degradada, com poucos investimentos nos últimos anos”, destacou. “Essa deve ser apenas a nossa primeira ação no SCS; temos em andamento outros projetos para a área, como a Quadra 5. Esperamos voltar lá com novos anúncios para a região e a valorização imediata para a área”.

Estrutura atual da praça se encontra deteriorada, após anos sem manutenção | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Conceito da praça 

Atualmente, a região enfrenta problemas de degradação pela falta de manutenção, insegurança, interrupção do fluxo de pedestres, falta de acessibilidade, poluição visual e invasões de espaços públicos, entre outros fatores. O projeto vem para resolver essas questões e se justifica pela grande convergência e fluxo de pessoas que transitam naquela região e passam por locais, como Rodoviária do Plano Piloto, Hospital de Base, Setor Hoteleiro Sul, Shopping Pátio Brasil, Setor Bancário Sul e Setor de Diversões Sul.

De acordo com a Seduh, a eliminação das barreiras físicas existentes no perímetro da praça norteou as decisões de projeto, o que proporciona também uma maior permeabilidade por todos os lados da praça.

“Na Praça do Povo, a ideia foi recuperar o piso com a implantação das placas, colocação de rampas e tudo o que amplie o uso do local”Clécio Rezende, diretor de Parque e Espaços Livres da Coordenação de Projetos da Seduh

“O nosso foco no SCS é mobilidade e acessibilidade”, resume o diretor de Parque e Espaços Livres da Coordenação de Projetos da Seduh, Clécio Rezende. “Na Praça do Povo, a ideia foi recuperar o piso com a implantação das placas, colocação de rampas e tudo o que amplie o uso do local; criar elementos que fomentam a realização de eventos durante o dia e à noite, criar estruturas com ombrelones, que formam uma espécie de cobertura iluminada”.

Para os lugares com maior desnível de piso, foi concebida uma arquibancada que percorre todo o comprimento da praça até chegar às rampas e escadas de acesso, criando espaços para assentos no dia a dia e uma espécie de “arena” quando ocorrerem eventos culturais.

A acessibilidade foi pensada com a instalação de placas pré-moldadas em substituição às pedras portuguesas. As placas têm maior durabilidade e permitem o nivelamento adequado, o que favorece a acessibilidade. Todo esse mobiliário foi idealizado de forma a ser durável e resistente, capaz de aguentar a prática de esportes radicais como skate, patins e parkour.

A nova Praça do Povo também vai contar com esculturas e áreas de sombreamento e iluminação, para que as pessoas possam passar o maior tempo possível no local, tanto durante o dia quanto à noite.

Projeção da nova Praça do Povo feita pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação | Arte: Seduh

 

Confira, abaixo, o que a nova Praça do Povo vai ter.

  • Maior acessibilidade, com sinalização adequada
  • Paisagismo
  • Piso com placas de concreto em diferentes tons
  • Revestimento de concreto para as novas escadas e arquibancadas
  • Sombreiros metálicos para melhorar a iluminação da praça
  • Novos bancos de concreto
  • Lixeiras

 

 

Galeria de Fotos

Começa a reforma da Praça do Povo