23/3/21 13:06
Atualizado em 23/3/21 às 13:06

Saúde abre processo simplificado para contratar 250 aposentados

Essa é mais uma medida do GDF para ampliar o quadro de profissionais na linha de frente contra o coronavírus

A Secretaria de Saúde abriu um processo seletivo para contratar 250 profissionais de saúde aposentados e/ou militares inativos que são das áreas de atuação da saúde, com objetivo de reforçar o atendimento na linha de frente no combate ao novo coronavírus Sars-CoV-2. Podem se candidatar médicos – das especialidades clínica, nefrologia e intensivistas adulto -, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeuta. A carga horária de atuação é de 40h semanais.

Adotar práticas seguras com pessoal altamente qualificado contribui para os melhores resultados dos pacientes acometidos pelas doenças mais gravesSilene Almeida, subsecretária de Gestão de Pessoas da Secretaria de Saúde

Atualmente, a rede pública de Saúde possui 6.181 profissionais aposentados. A subsecretária de Gestão de Pessoas da Secretaria de Saúde, Silene Almeida, destaca que essa seleção é uma ação determinada pelo governador Ibaneis Rocha e pelo secretário de Saúde Osnei Okumoto. Para ela, é mais um esforço desta gestão para “incrementar as equipes de saúde com profissionais com expertise em suas áreas de atuação”.

Silene destaca, ainda, que “essa é uma estratégia que traz um reforço qualitativo às equipes, garantindo maior eficácia na assistência. A pandemia é um evento sanitário mundial, que vem devastando países. Adotar práticas seguras com pessoal altamente qualificado contribui para os melhores resultados dos pacientes acometidos pelas doenças mais graves. O foco é o enfrentamento à covid, sem descuidar de outras patologias”, afirma.

Os detalhes da contratação foram divulgados na edição extra do Diário Oficial do DF (DODF) publicado na noite da última segunda-feira (22). Os interessados poderão se inscrever, a partir de 8h desta quarta-feira (24) até às 23h59 do dia 28 de março, pelo site do Instituto AOCP . Para participar, o candidato deve preencher um formulário eletrônico e anexar currículo, diploma e documentos que comprovem títulos e experiências profissionais.

Como as vagas são para atuar na linha de frente, não poderão se inscrever pessoas que fazem parte do grupo de risco, ou seja, o candidato não pode ser portador de comorbidades como: diabetes; insuficiência renal crônica; doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), enfisema pulmonar, asma moderada ou grave, tuberculose ativa ou sequela pulmonar decorrente de tuberculose; doenças cardíacas graves, insuficiência cardíaca e hipertensão arterial sistêmica severa; imunodeprimidos (considera-se imunodeprimidos os portadores de morbidades que por si só, ou devido ao tratamento empregado, torne seu sistema imunológico deficiente de resposta adequada às doenças infectocontagiosas como: neutropenia – neoplasias hematológicas com ou sem quimioterapia – HIV positivo com CD4 < 350 – asplenia funcional ou anatômica – transplantados – quimioterapia nos últimos 30 dias – uso de corticosteroides por mais do que 15 dias (prednisona > 40mg/dia ou hidrocortisona 160 mg/dia ou metilprednisolona > 32 mg/dia, dexametasona > 6 mg/dia) – outros imunossupressores – doenças autoimunes – imunodeficiência congênita; obesidade mórbida com IMC igual ou superior a 40; cirrose ou insuficiência hepática.

Os inscritos devem declarar que não pertencem ao grupo de risco. Não será cobrada taxa de inscrição para participação no Processo Seletivo Simplificado Emergencial. A remuneração varia de R$ 2.892,50 a R$ 12.654.

Veja mais detalhes:

Seleção e classificação

Os profissionais inscritos passarão por uma seleção com análise curricular e avaliação de títulos. O candidato que possuir doutorado soma 5 pontos, mestrado soma 3 e especialização 2. O total máximo para pontuação de títulos é dez pontos. Na avaliação de experiência profissional, onde será analisado o tempo de exercício na função pretendida, também poderá somar até dez pontos, sendo: 2 pontos para experiência acima de 2 anos até 3 anos; 1 ponto para até dois anos; e 1 ponto para cada ano para aqueles que possuem acima de três anos de experiência.

A classificação final será a soma dos pontos obtidos nas duas avaliações. Os aprovados serão convocados no DODF e por e-mail cadastrado.

*Com informações da Secretaria de Saúde