8/5/21 11:55
Atualizado em 8/5/21 às 15:13

Obras avançam no Parque Ecológico de Santa Maria

Já atingiu 50% a implantação do novo ponto de lazer para a população de 120 mil pessoas; investimento de R$ 1 milhão gera 40 empregos

Santa Maria está cada vez mais próxima de ganhar uma nova opção de lazer para os seus 120 mil moradores e moradoras. As obras de implantação do Parque Ecológico, iniciadas no fim de março, já atingiram a marca de 50% das entregas previstas e seguem em ritmo acelerado.

Localizado na Quadra Central 01, o espaço recebe infraestrutura por meio de um investimento de cerca de R$ 1 milhão, oriundo da Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap), e gera 40 empregos.

Operários agora voltam seus esforços para a finalização do pórtico de entrada e da guarita do parque urbano | Foto: Fotos Tony Oliveira / Agência Brasília
“Esse parque será um grande legado para várias gerações da cidade” Marileide Romão, administradora regional de Santa Maria

Opção sustentável

Após a construção da pista para caminhada e corrida, os operários agora voltam seus esforços para a finalização do pórtico de entrada e da guarita, que abrigará os vigilantes. Juntamente com a pista, o parque também vai contar com uma quadra poliesportiva e outra de areia, parquinho infantil, Ponto de Encontro Comunitário (PEC) e mesas com bancos e lixeiras.

A superintendente de Unidades de Conservação do Brasília Ambiental, Rejane Pieratti, destaca que todo o processo de implantação do novo parque foi feito ouvindo as demandas dos moradores. “Para nós, é um prazer poder ouvir a população de Santa Maria, garantindo que esta implementação seja feita, como em todas as outras unidades, sempre em parceria com a comunidade”, ressalta.

Demanda antiga da população de Santa Maria, o parque urbano representará uma opção viável e sustentável de lazer para a região administrativa criada em 2012, após ser desmembrada do Gama. “Esse parque será um grande legado para várias gerações da cidade”, resume a administradora regional de Santa Maria, Marileide Romão. “Estamos acompanhando de perto essa obra e não tenho nenhuma dúvida que será um dos locais mais utilizados da cidade”, finaliza.

Área ganha calçadas para pedestres e passeios de bicicleta

Atributos ambientais

Criado a partir da Lei nº 2.044/1998 e recategorizado em 2019, o parque possui atributos ambientais sensíveis, como campos de murundus, uma vegetação típica do Cerrado facilmente inundável no período de chuvas. Em razão desse fator, o Plano de Manejo do local visou garantir o uso do espaço sem causar prejuízos à biodiversidade.

Como em outros locais, os trabalhos de implantação do parque integram um acordo firmado entre o Instituto Brasília Ambiental e a Terracap para pagamento de compensação ambiental referente aos impactos dos empreendimentos da agência no Distrito Federal. A expectativa é de que mais de 20 parques sejam beneficiados até o fim do ano que vem.

* Com informações do Brasília Ambiental e da Administração Regional de Santa Maria

 

Galeria de Fotos

Obras avançam no Parque Ecológico de Santa Maria