15/5/21 16:41
Atualizado em 15/5/21 às 20:17

Hoje é o Dia Nacional do Controle das Infecções Hospitalares

Contribuir para evitar contágios durante a internação ajuda a reduzir o tempo de internação e danos aos pacientes

Neste sábado (15) é celebrado o Dia Nacional do Controle das Infecções Hospitalares. Em todos os serviços de saúde do país, durante o mês de maio, comemoram-se datas alusivas ao Controle de Infecções Hospitalares, assim como ocorreu com o Dia Mundial de Higiene das Mãos, em 5 de maio.

No Distrito Federal, a Gerência de Risco em Serviços de Saúde (GRSS) atua assessorando a Vigilância Sanitária e a Subsecretaria de Vigilância à Saúde (SVS) na execução de ações de prevenção e monitoramento de eventos adversos infecciosos e não infecciosos em serviços de saúde. O objetivo é a melhoria da qualidade assistencial, a prevenção de infecções relacionadas à assistência à saúde e a promoção da segurança dos pacientes do DF.

No Distrito Federal, a Gerência de Risco em Serviços de Saúde (GRSS) atua assessorando a Vigilância Sanitária e a Subsecretaria de Vigilância à Saúde (SVS) na execução de ações de prevenção e monitoramento de eventos adversos infecciosos e não infecciosos em serviços de saúde | Fotos: Geovanna Albuquerque / Agência Saúde

A gerente de Risco em Serviço de Saúde, Fabiana de Mattos, e toda a equipe da gerência parabenizam o comprometimento e dedicação dos profissionais controladores de infecção, “fato evidenciado pela alta adesão à notificação de dados epidemiológicos de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde no sistema oficial de notificação disponibilizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)”.

Fabiana destaca também a importância das ações e estratégias adotadas durante o enfrentamento à pandemia da covid-19, período em que os serviços de controle de infecção foram fundamentais no estabelecimento de fluxos, treinamento quanto ao uso correto dos equipamentos de proteção individual, no monitoramento, prevenção e controle de transmissão intra-hospitalar do vírus, promovendo, assim, maior segurança ao paciente e ao colaborador envolvido no atendimento.

“Agradecemos a todos os profissionais que atuam nos Serviços de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) que, mesmo diante de tantos desafios encontrados, permanecem motivados e comprometidos com as medidas simples, as quais trazem importante impacto positivo na vida de pacientes e familiares, pois ao contribuir para evitar infecções durante a hospitalização, é possível reduzir tempo de internação e danos aos pacientes”, destaca.

De acordo com Fabiana, a Gerência de Risco em Serviços de Saúde mantém uma parceria constante com os profissionais de controle de infecção dos hospitais do DF, com reuniões, orientações personalizadas, apoio técnico na investigação de surtos de infecção, incentivo à implementação de projetos para a melhoria da adesão à higiene das mãos.

Além de prevenção das principais topografias de infecção, que são associadas a dispositivos invasivos: infecção de corrente sanguínea associada ao cateter, pneumonia associada à ventilação mecânica e infecção urinária associada à sonda vesical.

Controle dentro de hospitais

Dentro dos hospitais, os profissionais controladores de infecção desempenham um importante papel atuando diariamente com ações dentre as quais destacam-se:

* Com informações da Secretaria de Saúde