19/5/21 15:29
Atualizado em 19/5/21 às 16:21

DER já executou 65% do alargamento em trecho da DF-001

Ampliação da rodovia beneficiará diariamente condutores e passageiros de 30 mil veículos; as obras criaram dezenas de empregos

Já estão concluídos 65% dos serviços de adequação viária na Estrada Parque Contorno (DF-001), no trecho entre o final do Pistão Norte, em Taguatinga, e o conhecido Balão do Texas. O alargamento do trecho vai beneficiar condutores e passageiros de cerca de 30 mil veículos que trafegam por ali todos os dias.

Os serviços estão concentrados agora nos 3,3 km restantes das obras, no sentido de Brazlândia | Foto: Divulgação/DER

“Essa obra grandiosa vai proporcionar mais segurança viária e conforto aos milhares de motoristas que trafegam por aqui todos os dias e também para os animais que compõem a fauna local” Fauzi Nacfur Júnior, diretor-geral do DER

Do trecho de 8,3 km com obras programadas, 5 km já foram executados, desde o fim do Pistão Norte até o Assentamento 26 de Setembro.  Essa extensão já passou pela fase de microrrevestimento asfáltico, o que representa o percentual de conclusão. Antes, foram concluídas as etapas de drenagem e pavimentação.

Sinalização

Atualmente, a equipe de 20 operários do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER) trabalha na terraplenagem dos 3,3 km restantes, no sentido Brazlândia.

Posteriormente, esse trecho final será microrrevestido por asfalto para que, na sequência, todo o local da obra seja sinalizado horizontal e verticalmente. Essa fase está sendo executada por administração direta do órgão, ou seja, com maquinário e recursos próprios da autarquia.

“Essa obra grandiosa vai proporcionar mais segurança viária e conforto aos milhares de motoristas que trafegam por aqui todos os dias e também para os animais que compõem a fauna local”, avalia o diretor-geral do órgão, Fauzi Nacfur Júnior.

Ciclovia e mais obras

Segundo o DER, caberá ao Consórcio DF-001 executar aos seguintes serviços licitados para a rodovia: implantação de 4,2 km de ciclovia compartilhada, com calçada para passagem de pedestres; instalação de 7,8 km barreiras do tipo New Jersey – divisórias de pista; construção de três passagens de fauna e a sinalização ambiental.  O valor total previsto envolve R$ 4,4 milhões.

“Quando esta obra for finalizada, em breve vou poder, muito mais vezes, visitar minha família, que mora quase toda em Brazlândia” Marcus Vinícius Cardoso, enfermeiro

Essa etapa da obra teve início com a instalação das barreiras New Jersey em agosto de 2020. As barreiras já foram instaladas em torno de 5 km. 

As passagens de fauna serão construídas no trecho da região que faz parte da Floresta Nacional de Brasília (Flona). Elas consistem em túneis com telas protetoras pelos quais os animais podem passar sem risco de ser atropelados.

Todos os serviços devem ser concluídos até dezembro deste ano.

Morador do Riacho Fundo II, o enfermeiro Marcus Vinícius Cardoso, de 37 anos, espera pelo término das obras. Na avaliação dele, o caminho para Brazlândia ficará mais seguro e confortável.

“Quando esta obra for finalizada, em breve vou poder, muito mais vezes, visitar minha família, que mora quase toda em Brazlândia.  Com um bom trecho da via duplicada, vou ter mais segurança para levar meus filhos”, concluiu.   

Passagens para pedestres

Os espaços destinados à travessia dos pedestres entre as barreiras de concreto para o outro lado da rodovia e o limite de velocidade da via, que atualmente é de 80 km/h, já estão sendo estudados pelo DER, a fim de garantir mais segurança para os usuários da região.

Mais uma obra concluída na região

Em fevereiro deste ano, o DER inaugurou 8,2 km no Núcleo Rural Morada dos Pássaros, em Brazlândia, beneficiando cerca de 40 mil produtores rurais da região e os motoristas e passageiros de 35 mil veículos que trafegam diariamente pela Estrada Parque Contorno (DF-001), no trecho entre a DF-430 e a DF-220.

O governo investiu R$ 14,5 milhões na obra e gerou outras dezenas de empregos.

O trabalho passou pelas fases de terraplenagem, drenagem, pavimentação, sinalização horizontal e vertical, além da construção de seis passagens subterrâneas (túneis) para travessia de animais silvestres.

*Com informações do DER