9/6/21 18:39
Atualizado em 9/6/21 às 18:39

Aberta seleção para comitê que enfrenta o tráfico de pessoas

Mandato será de dois anos e visa entidades não governamentais. Inscrições deverão ser entregues pessoalmente

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) publicou no Diário Oficial do DF o edital de chamamento nº06/2021, que  abre processo seletivo para o Comitê Distrital de Enfrentamento ao Tráfico de Seres Humanos. As entidades da sociedade civil interessadas em participar deverão ter ao menos um ano de atividades relacionadas ao enfrentamento ao tráfico de pessoas ou a temas correlatos voltados à promoção e defesa dos Direitos Humanos. O mandato do Comitê será de dois anos.

Edital não permite a participação de entidades com fins lucrativos  no processo seletivo para o Comitê de Enfrentamento | Arte: Sejus

O edital prevê três etapas principais: o recebimento de inscrições; a habilitação das candidaturas, e a seleção dos representantes da sociedade civil.

Para participar da seleção é necessário se enquadrar em algum dos seguintes grupos: entidade não governamental, sem fins lucrativos, do terceiro setor; organizações da sociedade civil; entidades de classe; instituições de ensino, pesquisa e extensão; movimentos sociais; e fóruns, regularmente estabelecidos e registrados e que atenderem a todas as exigências de atuação e área temática.  Não será admitida a participação de empresas e entidades com fins lucrativos, ainda que ligadas ao tema.

A Sejus nomeará a comissão de seleção, composta por três membros, lotados na Subsecretaria de Apoio às Vítimas de Violência (Subav). São atribuições da comissão coordenar o processo seletivo;  examinar e decidir recursos; divulgar os resultados e resolver casos omissos.

“O objetivo da Sejus é oferecer mais um canal, que unirá o comprometimento da sociedade civil para a prevenção deste crime”Marcela Passamani, secretária de Justiça e Cidadania

As inscrições deverão ser entregues presencialmente, em envelope fechado, endereçado à Comissão de Seleção do Comitê Distrital de Enfrentamento ao Tráfico de Seres Humanos, até 30 dias úteis após a publicação do edital de chamamento (8/6). O envelope deverá ser entregue no protocolo da Sejus, entre 9h e 17h, localizado na Estação Rodoferroviária, Ala Central – Térreo, Brasília – DF.

O candidato deverá ter experiência na promoção e defesa dos direitos humanos, na prevenção ou combate à tortura, estar em pleno exercício dos seus direitos civis e políticos, não ser membro de outro comitê, conselho ou assemelhado, em âmbito governamental, além de ter idoneidade. Para a homologação das inscrições deverá constar a apresentação dos documentos solicitados pelo edital nº06/2021.

Os demais passos serão divulgados no site da Secretaria de Justiça. Em caso de empate ou interesse de mais de cinco entidades para representação de membros consultivos da sociedade civil, serão utilizados  critérios de desempate. Os interessados poderão interpor recurso, no prazo de cinco dias úteis, a contar da data de publicação. Os documentos deverão ser entregues na Estação Rodoferroviária, Ala Central – Térreo. A comissão terá dois dias úteis para decidir sobre os recursos.

“A criação deste Comitê é um importante passo para o enfrentamento ao tráfico de pessoas, que é algo que fere diretamente a dignidade da pessoa humana, como agenciar, aliciar, recrutar, transferir, comprar ou alojar.  O objetivo da Sejus é oferecer mais um canal, que unirá o comprometimento da sociedade civil para  a prevenção deste crime”, aponta a Secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani.

Tráfico

Segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), há tráfico de pessoas quando a vítima é retirada de seu ambiente, de sua cidade e até de seu país e fica com a mobilidade reduzida, sem liberdade de sair da situação de exploração sexual ou laboral ou do confinamento para remoção de órgãos ou tecidos. A mobilidade reduzida caracteriza-se por ameaças à pessoa ou aos familiares ou pela retenção de seus documentos, entre outras formas de violência que mantenham a vítima junto ao traficante ou à rede criminosa.

Saiba mais:

Os interessados em participar do processo seletivo, podem acessar o edital no endereço eletrônico.

*Com informações da Sejus