Fale com o Governo Ações em Destaques

25/6/21 às 19:20, Atualizado em 25/6/21 às 19:40

Pró-Vítima realiza 1ª ação itinerante em Sobradinho II

Iniciativa do programa da Secretaria de Justiça e Cidadania foi pensada em virtude dos últimos casos de feminicídios ocorridos na cidade

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: ROSUALDO RODRIGUES

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) realizou a primeira ação itinerante do programa Pró-Vítima, nesta sexta-feira (25), no estacionamento da Feira Permanente de Sobradinho II, localizada na AR 5 – Setor Oeste. A ação foi realizada por meio da Subsecretaria de Apoio a Vítimas de Violência (Subav) e foi pensada em virtude dos últimos casos de feminicídios ocorridos na cidade, que geraram grande comoção social.

O Programa de Atendimento Multiprofissional às Vítimas de Violência – Pró-Vítima é um projeto de atendimento de psicologia e de assistência social, ofertado pela Sejus, por meio da Subav, voltado a vítimas de violência doméstica, intrafamiliar, psicológica, física, sexual e institucional, e a seus familiares.

“O papel do Pró-Vítima é fomentar políticas públicas que proporcionem às mulheres a construção de sua autonomia” Marcela Passamani, secretária de Justiça e Cidadania

Ao buscar o programa, as vítimas são acolhidas e orientadas sobre seus direitos socioassistenciais. Além disso, participam de sessões de terapia de apoio individual, com foco na violência vivenciada, para o restabelecimento do equilíbrio mental e emocional.

A Região Administrativa de Sobradinho II foi escolhida para receber a primeira ação itinerante devido aos assassinatos de Melissa Mazzarello, 41 anos, morta pelo marido no dia 17 de junho, em casa, na Quadra 7, e de Thais da Silva Campos, 27 anos, também morta pelo marido, a tiros, no início da noite do dia 20 de junho, em casa, na Quadra 14.

As ações itinerantes têm o objetivo de descentralizar os atendimentos dos Núcleos de Atendimento do Pró-Vítima, facilitando o acesso à população de todas as regiões. A assistência psicossocial é oferecida por meio de profissionais do programa às vítimas de crimes violentos, de forma a apoiar e empoderar os cidadãos vitimados e seus familiares.

Para a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, “A violência contra a mulher é manifestada de formas distintas, ferindo a dignidade das nossas mulheres. O papel do Pró-Vítima é fomentar políticas públicas que proporcionem às mulheres a construção de sua autonomia, trazendo consciência para a sociedade acerca dos tipos de abusos sofridos e como combatê-los, além de prestar atendimento psicossocial às vítimas desses crimes”.

Atualmente, existem oito Núcleos de Atendimento do Pró-Vítima. Saiba onde está localizado cada um e conheça outros canais de denúncia:

Ceilândia
Shopping Popular de Ceilândia – Espaço na Hora
(61) 2104-1480 | (61) 99245-5207

Guará
Lúcio Costa QELC Alpendre dos Jovens – Lúcio Costa
(61) 99276-3453

Paranoá
Quadra 05, Conjunto 03, Área Especial D – Parque de Obras
(61) 99173-2281

Planaltina
Fórum Desembargador Lúcio Batista Arantes, 1º Andar, Salas 111/114
(61) 3103-2405 | 99276-5279

Plano Piloto/Sede
Estação Rodoferroviária, Ala Norte, Sala 04
(61) 2104-4288 | (61) 2104-4289

Taguatinga
Administração Regional de Taguatinga – Espaço da Mulher – Praça do Relógio
(61) 99168-0556

Canais de denúncia

. Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 – Lei Maria da Penha
O serviço presta uma escuta e acolhida qualificada às mulheres em situação de violência. Registra e encaminha denúncias de violência contra a mulher aos órgão competentes, bem como reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.

. Polícia Civil do Distrito Federal  – Ligue 197 – Disque Denúncia
Além do Ligue 197, a Polícia Civil recebe denúncias pelo e-mail denuncia197@pcdf.df.gov.br, garantindo o sigilo. Canais disponíveis 24 horas por dia, todos os dias. Ligação gratuita.

Núcleo de Assistência Jurídica de Defesa da Mulher (Nudem)
Fórum José Júlio Leal Fagundes, Setor de Múltiplas Atividades Sul, Trecho 3, Lotes 4/6, BL 4. (061) 3103-1926 | 3103-1928 | 3103-1765. E-mail: najmulher@defensoria.df.gov.br

*Com informações da Secretaria de Justiça e Cidadania

Últimas Notícias