19/7/21 10:12
Atualizado em 19/7/21 às 13:42

Manter caderneta de vacinação em dia é importante em todas as fases da vida

Maioria das vacinas do calendário vacinal infantil está com cobertura abaixo da meta no Distrito Federal

Manter a caderneta de vacinação em dia é importante em todas as fases da vida. Entretanto, de janeiro a abril deste ano, a cobertura vacinal para o calendário infantil mostra que a maioria dos imunizantes está abaixo da meta.

“Apesar de as coberturas vacinais estarem em decréscimo mesmo antes da pandemia, a situação epidemiológica atual potencializou essa queda, uma vez que as pessoas estão procurando menos as salas de vacinas de rotina e temos visto um número maior de crianças com as vacinas atrasadas”, destaca enfermeira Fernanda Ledes, da área técnica de imunização da Secretaria de Saúde (SES).

O cenário preocupa, pois, com a baixa cobertura vacinal, doenças já erradicadas podem voltar a circular e trazer riscos à população. “Atualmente, existe uma corrida em busca da vacina contra a covid-19, mas as pessoas não podem se esquecer que outras doenças que são prevenidas com vacinas também possuem potencial de levar a complicações, internações e óbito, como já levaram no passado; e muitas, inclusive, já foram causa de epidemias e pandemias”, lembra a enfermeira.

Por isso, todas as vacinas preconizadas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, e que fazem parte do calendário nacional são extremamente importantes e devem ser aplicadas nas faixas etárias, esquemas e doses determinadas para que forneçam a proteção adequada.

“Orientamos que os pais das crianças e também os adultos mantenham a sua situação vacinal atualizada. Apenas com as coberturas vacinais elevadas nós conseguiremos manter as doenças imunopreveníveis – aquelas que podem ser evitadas com vacinas – afastadas. Mesmo em tempos de pandemia, sabemos que é essencial que todas as pessoas estejam com as vacinas em dia para que essas doenças não voltem a circular”, alerta Fernanda Ledes.

Meta

A meta de cobertura vacinal utilizada no Distrito Federal segue os parâmetros do PNI, de 80% para as vacinas contra o HPV e meningocócica C em adolescentes; 90% para as vacinas BCG e rotavírus e 95% para as demais vacinas indicadas na rotina do Calendário Nacional de Vacinação.

 

Vacinas de rotina

Atualmente, 19 vacinas de rotina são oferecidas na rede pública de saúde. Do bebê ao adulto, todos devem realizar a imunização na idade e com as doses recomendadas. As vacinas do calendário nacional estão disponíveis nas salas de vacinação nas unidades básicas de saúde (UBSs). Veja a lista completa aqui

“Se você tem dúvida sobre você ou sua filha/filho terem alguma vacina para tomar, compareça a uma sala de vacina nas unidades básicas de saúde com a sua caderneta de vacinação para que o profissional possa avaliar”, orienta a enfermeira.

Caso não tenha o documento, um outro cartão de vacina será fornecido após a atualização da situação vacinal. “A caderneta de vacinação é um documento e deve ser devidamente guardado, pois nele constam informações essenciais para sua saúde”, indica Fernanda. Além disso, ela ressalta a importância de cada um fazer sua parte, ou seja, de uma ação conjunta do governo e da população.

Confira as vacinas de rotina disponíveis por faixa etária na rede pública de saúde:

* Com informações da Secretaria de Saúde