30/7/21 12:13
Atualizado em 30/7/21 às 12:13

Cursos do ‘Mão na Massa’ impactam a vida de mulheres

Parceria do BRB e da Secretaria da Mulher promove o empreendedorismo feminino entre público em situação de vulnerabilidade social

Resultado de um acordo de cooperação entre a Secretaria da Mulher do Distrito Federal (SM-DF) e o Instituto BRB, o projeto Mão na Massa vai oferecer cursos na área de gastronomia para mulheres em situação de vulnerabilidade. A vida de 336 mulheres deverá ser impactada pelo programa.

A secretária da Mulher, Ericka Filippelli, e presidente do BRB, Paulo Henrique Costa: parceria deve impactar a vida de 336 mulheres | Fotos: Divulgação/SM-DF

A iniciativa é parte do projeto Rede Sou + Mulher, que visa promover o empreendedorismo e a autonomia econômica das mulheres. Para subsidiar as ações voltadas ao público feminino, o programa contou com o apoio da BRBCard, que doou parte dos recursos gerados pela distribuição do cartão Mulher.

Inclusive, a utilização desse cartão continuará a gerar renda para futuros programas como esse. Os interessados em solicitar o cartão podem acessar o site do BRB. Quanto mais o cliente usar o cartão, mais valores serão aportados no programa.

“Com os cursos oferecidos, queremos abrir as portas no mercado de trabalho para que elas sejam inseridas de forma rápida”Ericka Filippelli, secretária da Mulher

Sobre o projeto, o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, diz que acredita na importância de ações que reduzam a dependência econômica das mulheres. “Com foco nas áreas de gastronomia, artesanato, costura e empreendedorismo, o Mão na Massa viabiliza a qualificação e a reintegração de mulheres em estado de vulnerabilidade social ao mercado de trabalho”, afirma.

“Assim, o BRB cumpre a missão de ajudar a população de Brasília em todas as dimensões, apoiando ações de equidade de gênero que auxiliem no combate à violência doméstica, como é o caso desse projeto. E, acreditando nisso, reafirmamos o nosso compromisso, onde para cada R$ 1 gerado para os próximos programas, o BRB aportará mais R$ 1”, explica Paulo Henrique Costa.

Para a secretária da Mulher, Ericka Filippelli, o projeto nasce com o objetivo de promover a autonomia financeira das mulheres. “Muitas delas, que chegam até nós, vivem alguma situação de violência. Na maioria dos casos, identificamos falta de estudo, falta de capacitação e falta de experiência profissional. Com os cursos oferecidos, queremos abrir as portas no mercado de trabalho para que elas sejam inseridas de forma rápida”, afirma.

Todos os cursos são gratuitos e a carga horária varia de 12 a 120 horas. As primeiras turmas iniciam no próximo dia 2 de agosto

Como funciona o programa?

Cynthia Vieira de Freitas, presidente do Instituto BRB, explica como o programa funcionará. “Inicialmente, ofereceremos 336 vagas para os cursos Bombons e Trufas, Bolos Caseiros, Pizzas e Esfirras, Cozinheiro Básico e Técnicas de Confeitaria”, anuncia.

Todos são gratuitos e a carga horária varia de 12 a 120 horas. As primeiras turmas iniciam no próximo dia 2 de agosto. “Com opções nos períodos matutino e vespertino, as aulas serão realizadas pelo Senai, que tem sido um grande parceiro nesse programa”, afirma a presidente do Instituto.

Além de oficinas práticas, as integrantes do projeto participarão de encontros no espaço Empreende Mais Mulher, em Taguatinga, ou na Casa da Mulher Brasileira, em Ceilândia. “Serão realizadas palestras e eventos motivacionais para as alunas, voltados a temas como a violência contra a mulher e igualdade de gênero. E, ainda, o desenvolvimento de competências socioemocionais e de gestão”, diz Fernanda Falcomer, subsecretária de Promoção das Mulheres da SM-DF.

Todos os cursos de capacitação profissional serão promovidos pelo Senai-DF de forma online e presencial. Além dos treinamentos, o órgão oferecerá oportunidades extras de conhecimento para as participantes, com palestras de empreendedorismo, inovação, atuação profissional etc.

Apesar de priorizar mulheres acolhidas pela SM-DF, o projeto é aberto a todas que queiram receber a formação completa para empreender nas áreas de gastronomia, moda e beleza.

Para fazer a inscrição, as interessadas deverão realizar o cadastro por meio do formulário geral de capacitação da SM-DF. Ali, elas definirão as áreas de capacitação de preferência, bem como o interesse em participar, especificamente, do Mão na Massa. Após o envio dos dados, a SM-DF realizará entrevista com as interessadas, com o objetivo de encontrar afinidades e vocação empreendedora entre as participantes.

*Com informações da Secretaria da Mulher do DF e do BRB