28/9/21 18:22
Atualizado em 29/9/21 às 8:52

Um bosque de ipês na entrada do Polo de Cinema

GDF trabalha para transformar um lixão em Sobradinho em um grande jardim; cerca de 4 mil toneladas de lixo já foram recolhidas do local

Nas últimas três semanas, o GDF Presente, a Administração de Sobradinho e o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) reuniram homens e maquinários com um só objetivo: fechar uma área irregular de descarte de entulho próximo ao Polo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, em Sobradinho.

Recentemente, a população já vinha usando o local para fazer descarte irregular de lixo doméstico, fato considerado preocupante | Fotos: GDF Presente

O trabalho da força-tarefa resultou no recolhimento de 4 mil toneladas de lixo. Todo o volume foi destinado à Unidade de Recebimento de Entulhos (URE), que funciona na área do antigo Aterro Controlado do Jóquei Lixão da Estrutural.

Localizado na confluência entre as rodovias DF-326 e DF-215, a 300 metros do Polo de Cinema, o lixão ocupava uma área aberta de 15 mil metros quadrados. O espaço é utilizado por moradores de Sobradinho 1 e 2, Grande Colorado e Fercal para descartar entulho.

No entanto, o coordenador do Polo Norte do GDF Presente, Ronaldo Alves, observa que, recentemente, a população passou a fazer o descarte irregular de lixo doméstico, fato que ele classifica como preocupante.

“Esse lixão causa um impacto muito negativo na percepção da cidade. Se não limparmos a área e coibirmos o descarte irregular aqui, além de favorecer o ilícito, vamos criar uma área de reprodução de vetores de doenças também, afetando a saúde da população”, avalia.

O GDF Presente cedeu quatro caminhões para esse serviço. Os veículos fizeram três viagens por dia, transportando entre 10 e 12 toneladas de entulhos. Os caminhões do SLU, por outro lado, carregaram, em média, 20 toneladas por viagem, contabilizando três viagens diariamente.

Para o administrador de Sobradinho, Abílio Castro Filho, a solução para a área –  que já recebe lixo e entulhos irregularmente há mais de uma década – passa pelo envolvimento da população em ajudar a melhorar os espaços públicos.

“O local se transformará em um cinturão verde de lazer e de entretenimento, beneficiando-se, assim, da proximidade com o Polo de Cinema” Abílio Castro Filho, administrador de Sobradinho

“Uma área de descarte de lixo não preparada e planejada é uma área que prejudica o meio ambiente, prolifera doenças e contamina o solo. Queremos limpar para melhorar a qualidade de vida da nossa cidade”, afirma Abílio.

Bosque de ipês

A administração já tem um planejamento para desmobilizar o lixão e ocupar o terreno. Com a conclusão dos trabalhos de limpeza do local, começa o isolamento da área, com a colocação de manilhas pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap).

Na terceira etapa, está previsto o plantio de ipês, para que o local não volte mais a ser usado como depósito de lixo. As mudas serão fornecidas pela Novacap. Mas a ideia do administrador é realizar um mutirão, envolvendo a comunidade, para o plantio das árvores.

“Queremos criar um bosque de ipês no espaço usado como lixão. O local se transformará em um cinturão verde de lazer e de entretenimento, beneficiando-se, assim, da proximidade com o Polo de Cinema”, disse Abílio Castro Filho.

Galeria de Fotos

Um bosque de ipês na entrada do Polo de Cinema