Fale com o Governo Ações em Destaques

16/12/21 às 19:27, Atualizado em 16/12/21 às 19:28

Brasília Iluminada chega à segunda edição

Projeto terá 415.770 m² de área enfeitada para visitação gratuita de 22 de dezembro a 20 de janeiro e vai gerar 6,8 mil empregos

Adriana Izel, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

A abertura será na próxima quarta-feira (22). No mesmo dia, o governo entrega a Praça do Buriti, que passou por reforma e recuperação das fontes

Após o sucesso no ano passado, o projeto Brasília Iluminada está de volta. A segunda edição terá início em 22 de dezembro, quando será lançada a infraestrutura de 415.770 metros quadrados de área enfeitada que vai se estender do Congresso Nacional, na Esplanada dos Ministérios, até a Igreja Rainha da Paz, no Eixo Monumental. Pelo segundo ano, será implementado um modelo de gestão sustentável de todo o evento, em acordo com a certificação ISO 20.121.

Serão 30 dias de arte, magia e luz para o brasiliense celebrar as festas de fim de ano em um evento gratuito, contemplativo, com programação cultural e ações sociais. O projeto foi anunciado na tarde desta quinta-feira (16) pelo secretário de Economia, André Clemente, durante coletiva de imprensa no Salão Branco, do Palácio do Buriti. Segundo ele, a iniciativa do GDF vai reunir esforços de vários órgãos.

Em 2021, o Brasília Iluminada será maior, resultado da boa repercussão da primeira edição. “Neste ano, haverá a maior densidade de ornamentação, o que gerará mais pontos de visitação do público”, avalia André Clemente. “Não é só uma colocação de lâmpadas, mas uma decoração de Natal contemplativa e que permite o acesso de toda a população”, completa.

R$ 14 milhões são os recursos envolvidos no projeto, provenientes de 18 emendas de deputados

A ambientação, que poderá ser visitada até 20 de janeiro, será dividida em 11 eixos: Torres/Pórticos; Brasília Encantada (composta pelo Lago de Brasília e o Eixo Central); Árvore Sonho e Realidade (com árvores decorativas); Espaço Luz (com velas gigantes); Quadrante dos Presentes (espaço instagramável); Complexo do Buriti (com projeção visual no anexo); Espaço da Solidariedade (montado para receber doações); Espaço Artesanato (com revezamento de artesãos no local); Luz do Mundo (presépio interativo); Céu de Brasília Cultural (espaço de shows); e Trenó Luz (carreta que reproduz um trenó com cenário de Natal e Papai Noel).

A abertura será na próxima quarta-feira (22). No mesmo dia, o governo entrega a Praça do Buriti, que passou por reforma e recuperação das fontes. A área terá uma árvore luminosa com palavras ligadas aos sentimentos do período natalino e pequenas árvores iluminadas que imitam ipês, além de contar com a projeção visual no anexo do Palácio do Buriti que se transformará numa grande televisão com a transmissão de vídeos.

Apesar de a estrutura estar montada no centro da capital federal, as 33 regiões administrativas do DF contarão com a passagem do Trenó Luz, levando a comemoração natalina para toda a população da cidade.

O projeto é idealizado e produzido com mão de obra 100% do Distrito Federal e da Região Integrada de Desenvolvimento (Ride), com mais de 90 empresas locais contratadas

Ao todo, foram investidos R$ 14 milhões provenientes de 18 emendas de deputados. “Nessa ação conjunta do poderes Executivo e Legislativo e OSC (organização da sociedade civil), essas emendas foram extraídas daqueles projetos e ações que não seriam executados. É uma sobra de recursos que foram redirecionados para esse importante evento”, explica o secretário de Economia.

Segundo André Clemente, o Brasília Iluminada será inserido no calendário oficial de eventos da cidade, por determinação do governador. “Será montado um comitê entre Legislativo, Executivo e sociedade civil para todo ano executar e realizar o Brasília Iluminada”.

Geração de empregos

O projeto é idealizado e produzido com mão de obra 100% do Distrito Federal e da Região Integrada de Desenvolvimento (Ride), com mais de 90 empresas locais contratadas. Assim como no ano passado, o Brasília Iluminada tem um papel que vai além do turismo, criando empregos e garantindo a circulação da economia local.

Serão gerados 6.800 postos diretos de trabalho. “Alcançamos uma parcela que sofreu muito na pandemia: a área de eventos. Montadores, eletricistas, engenheiros, seguranças, limpeza. Toda essa cadeia será alimentada. Não só eventos, mas cultura também”, comenta.

Mais de 500 artistas locais se apresentarão no palco do point cultural do Brasília Iluminada, o Céu de Brasília Cultural. O espaço terá montagem de tablados para o público assistir aos shows. Eles serão demarcados assegurando o distanciamento e a segurança dos visitantes.

Está confirmada a participação de 60 artesãos em rodízio a cada sete dias no Espaço Artesanato. Além disso, o GDF contratou o Serviço da Associação de Catadores de materiais recicláveis para coleta, triagem e destino correto dos resíduos recicláveis gerados no evento, e 40 costureiras da Associação Mãos que Criam, da Cidade Estrutural. Elas produzirão 600 mochilas a partir do aproveitamento das lonas do evento, que serão doadas para alunos de escolas públicas.

Brasília Iluminada em números

– 30 dias de evento
– 4 milhões de pixels de LED
– Árvore de Natal com 32 metros de altura
– 500 km de cabo de força e inteligência

Últimas Notícias