16/12/21 20:49
Atualizado em 16/12/21 às 22:57

Governo cria grupo para agir rápido após tempestades

Decreto determina que 11 órgãos se unam para resolver problemas nas 33 regiões administrativas. Trabalhos começam na segunda (20)

Em função das chuvas intensas, o governador Ibaneis Rocha determinou a criação de um grupo executivo composto por equipes multidisciplinares para agir prontamente em eventuais ocorrências ou acidentes naturais. A comissão foi efetivada por meio de decreto publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) e os trabalhos começam na próxima segunda-feira (20), no Sol Nascente.

“É tarefa do governo a adoção de providências para abrandar eventuais sinistros e administrar seus impactos, evitando ou minimizando riscos à segurança da coletividade, ao patrimônio e ao funcionamento da cidade”José Humberto Pires, secretário de Governo

O grupo executivo é composto por 11 órgãos do Executivo e as equipes vão trabalhar em escalas, priorizando os fins de semana e feriados. De acordo com o secretário de Governo, José Humberto Pires, a atuação será articulada e coordenada de forma que os órgãos possam atender ocorrências com presteza, agilidade, eficiência e, principalmente, com fornecimento de recursos humanos e materiais, hábeis a fazer frente às situações desfavoráveis.

“É tarefa do governo a adoção de providências para abrandar eventuais sinistros e administrar os seus impactos, evitando ou minimizando os riscos à segurança da coletividade, ao seu patrimônio e ao próprio funcionamento da cidade”, afirma o secretário.

Integram o grupo executivo as secretarias de Governo, Segurança Pública, Desenvolvimento Social e DF Legal; administrações regionais, Defesa Civil, Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF); Companhia Urbanizadora Nova Capital (Novacap), Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb); Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e CEB Ipes.

Orientadas pela Secretaria Executiva das Cidades, as administrações têm destacado equipes para atender situações emergenciais e diminuir possíveis danos às comunidades | Foto: Ascom AR Sol Nascente

Medidas já vêm sendo tomadas

Mesmo antes da criação do grupo executivo, o Governo do Distrito Federal já vem atuando intensamente para atender situações emergenciais e diminuir possíveis danos causados pelas chuvas às comunidades. A Secretaria de Governo, por meio da Secretaria Executiva das Cidades, tem acompanhado de perto as ocorrências nas regiões administrativas.

No Itapoã, foi rápida a atuação da equipe de obras da administração regional, que acionou a Polícia Militar, o Detran e a Novacap para reduzir os danos provocados

A pasta alertou as administrações regionais sobre a previsão de chuvas fortes e orientou a permanecerem em alerta para ações imediatas. Desde o último fim de semana, além das equipes das administrações regionais, demais órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF) estão de prontidão para os atendimentos emergenciais.

As equipes do GDF Presente também trabalham para que os problemas registrados sejam solucionados no menor tempo possível, de forma a se evitar maiores transtornos à população.

Entre as regiões administrativas mais atingidas está o Itapoã. Lá foi rápida a atuação da equipe de obras da administração regional, que acionou a Polícia Militar, o Detran e a Novacap para reduzir os danos provocados.

Um trecho da Rua do Murão, onde surgiu uma cratera que logo foi fechada, encontra-se interditado até o trabalho de recuperação que será feito pela Novacap. A equipe da administração esteve nas ruas para mapear ocorrências relativas a alagamentos, tampas de bueiros, buracos e quedas de árvores.

Na Estrutural, serviços estão sendo feitos para evitar alagamentos. Nos últimos dias foram recolhidas 42 toneladas de lixo verde e entulho das ruas

De acordo com o administrador do Itapoã, Marcus Cotrim, no período da seca foi executado trabalho preventivo de manutenção de bocas de lobo, com limpeza e desobstrução. Na Avenida Murão foram construídas 55 novas bocas de lobo, pois a divisão de obras da administração constatou que ali seria um local onde represaria muita água em razão da falta de pavimentação e drenagem pluvial, que existe em algumas quadras da região administrativa.

Marcus Cotrim informa que foi encaminhado projeto para a Novacap e a expectativa é de que em breve a questão da drenagem seja solucionada na cidade. “No dia da abertura da cratera, acionamos os órgãos e solucionamos o problema o mais rápido possível para que a comunidade ficasse tranquila e a equipe da administração pudesse dar atenção a outros problemas que viessem a acontecer”, disse o administrador.

Cidade Estrutural

Na Estrutural, serviços estão sendo feitos para evitar alagamentos. A equipe do Polo Central do GDF Presente trabalha em parceria com a administração regional e a Novacap no recolhimento de lixo e na desobstrução de bocas de lobo, serviços que estão sendo feitos diariamente. Nos últimos dias foram recolhidas 42 toneladas de lixo verde e entulho da região administrativa.

Também na Estrutural, Santa Luzia e na comunidade rural Cabeceira do Valo estão recebendo ações. As localidades não têm infraestrutura urbana e, por serem áreas irregulares, os serviços são restritos à colocação de material triturado nas vias que não têm asfalto, amenizando os alagamentos.

No Sol Nascente, o secretário executivo das Cidades, Valmir Lemos, e o administrador regional, Cláudio Ferreira, visitaram os pontos atingidos pela chuva. Depois dos prejuízos causados, a administração acionou a Defesa Civil, em caráter de urgência, para verificar as áreas de risco e as famílias atingidas foram encaminhadas à Secretaria de Desenvolvimento Social.

A administração segue com trabalhos paliativos por toda a cidade, como terraplanagem, tapa-buraco e limpeza de bocas-de-lobo.

*Com informações da Secretaria de Governo do DF

Galeria de Fotos