5/1/22 18:49
Atualizado em 6/1/22 às 10:39

Buracos deixados pela chuva são consertados no Itapoã

Estão sendo utilizadas, diariamente, três toneladas de massa asfáltica para cobrir os estragos

Já foram 12 toneladas de massa asfáltica espalhadas por várias vias do Itapoã. E vem mais por aí. Em operação conjunta entre a administração local, o programa GDF Presente e a Novacap, operários vão aos poucos zerando os buracos da zona central da cidade e dos bairros Del Lago e Fazendinha, entre outras localidades.

Ações contemplaram diversas vias da cidade | Fotos: GDF Presente

Os estragos nas ruas aumentaram em virtude do grande volume de chuvas na capital, e os reparos já estão no quarto dia. “O trabalho visa manter a fluidez nas ruas e evitar prejuízos para os motoristas e pedestres, além dos serviços nas bocas de lobo, que a administração tem feito semanalmente para melhorar o escoamento das águas aqui no Itapoã”, ressalta o administrador da cidade, Marcus Cotrim.

Lixo e inservíveis foram recolhidos em vários locais

Os primeiros locais contemplados foram a movimentada Avenida Comercial, no Del Lago, e a Rua do Murão. Nesta segunda (3) e na terça-feira (4), os buracos das QLs 4 e 5 e da Quadra 1, do bairro Fazendinha, também foram consertados.

A ação conta com a mão de obra de cinco servidores da Administração Regional do Itapoã e mais oito reeducandos da Secretaria de Administração Penitenciária (Seape). Diariamente, têm sido utilizadas em média 3 toneladas de massa asfáltica, segundo a Gerência de Obras do Itapoã. O reforço ajuda a melhorar o tráfego em várias pistas prejudicadas pelos temporais.

Uma das lideranças dos feirantes da cidade, Aldair Brito, 48 anos, elogia os cuidados atuais com a região: “É óbvio que a chuva vem e estraga a cidade, mas a gente vê o pessoal trabalhando nas ruas, melhorando o asfalto, e a limpeza é diária. É preciso reconhecer”.

Retirada de inservíveis

Reposição de bloquetes: mais segurança para pedestres e motoristas

Outro tipo de pavimento também foi recuperado pelos trabalhadores: um trecho de blocos intertravados, os chamados bloquetes. Localizada na QL 4, a rua estava toda desnivelada e sem as peças no lugar. “Fizemos a reposição de uns 20 metros de bloquetes, e muitos deles foram reaproveitados”, relata o coordenador do Polo Leste do GDF Presente, Leandro Cardoso. “É importante também para a segurança dos moradores”.

As equipes também atuaram no recolhimento de inservíveis e entulhos. Cerca de 15 toneladas de materiais como móveis antigos, colchões e madeira foram retiradas de todas as quadras da Fazendinha.

Galeria de Fotos

Buracos deixados pela chuva são consertados no Itapoã