Fale com o Governo Ações em Destaques

19/1/22 às 10:36, Atualizado em 19/1/22 às 15:13

Em um ano, DF aplicou 5,1 milhões de doses de vacina contra covid-19

No mesmo período, o GDF contratou 8 mil profissionais e investiu R$ 122 milhões em unidades de saúde no combate à pandemia

Ian Ferraz, da Agência Brasília I Edição: Carolina Jardon

Há exatamente um ano, o Distrito Federal iniciava uma das mais importantes campanhas de vacinação da história: a imunização contra covid-19. Foi no Hospital Regional da Asa Norte (Hran) onde tudo começou, com a enfermeira Lídia Rodrigues Dantas recebendo a primeira dose distribuída na capital. Desde 19 de janeiro do ano passado, mais de 5,1 milhões de doses foram aplicadas, centenas de postos de vacinação foram disponibilizados, milhares de profissionais de saúde contratados ou nomeados e dezenas de unidades de saúde construídas.

Desde 19 de janeiro do ano passado, mais de 5,1 milhões de doses foram aplicadas, centenas de postos de vacinação foram disponibilizados, milhares de profissionais de saúde contratados ou nomeados e dezenas de unidades de saúde construídas | Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Hoje, o DF conta com 81,56% da população vacinada com a primeira dose; 77,64% com a segunda dose ou dose única; e 21,70% com reforço ou dose adicional.

Mas, o importante trabalho de proteger a população vai além da vacinação e exige esforços em todas as áreas, algo que o Governo do Distrito Federal (GDF) tem trabalhado.

“Salvar vidas é um trabalho que temos feito desde o início do governo e que foi reforçado com a pandemia, seja com a vacinação, a contratação de profissionais e a inauguração de unidades de saúde. Para vencer este momento triste precisamos ter toda nossa população vacinada e reforço o pedido para que todos procurem nossos postos para receber a imunização contra covid-19”, pede o governador Ibaneis Rocha

Investimento em infraestrutura

Na parte estrutural, o GDF não deixou faltar leitos para acolher as pessoas que contraíram a doença. Foram construídos três hospitais de campanha (Ceilândia, Plano Piloto e Gama) com estruturas temporárias e dois hospitais com estrutura fixa, um em Samambaia e outro em Ceilândia.

Além destes, para ampliar o atendimento à população, o DF inaugurou seis Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e cinco Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em diferentes regiões. Para erguer todas essas estruturas e salvar e cuidar de vidas, o GDF investiu R$ 122 milhões.

Ceilândia, Paranoá, Planaltina, Sobradinho II, Jardins Mangueiral e Riacho Fundo II ganharam UBSs que, juntas, impactam mais de 122 mil vidas. As novas UPAs, por sua vez, levaram atendimento médico com equipes completas a 22,5 mil pessoas por mês nas cidades de Ceilândia, Paranoá, Gama, Riacho Fundo II e Planaltina.

Ainda no primeiro semestre de 2021, antes dessas estruturas ficarem prontas, o governo abriu centenas de leitos no Hospital Cidade do Sol, em Ceilândia, e no hospital modular acoplado ao Hospital Regional de Samambaia.

Investimento em pessoal

DF contratou cerca de oito mil profissionais de saúde, entre médicos, técnicos de enfermagem, enfermeiros, psicólogos e outros, seja pela Secretaria de Saúde ou pelo Instituto de Gestão Estratégica (Iges-DF) | Foto: Arquivo / Agência Brasília

Combater a covid-19 demanda uma atenção especial no atendimento. Neste quesito, o DF contratou cerca de oito mil profissionais de saúde, entre médicos, técnicos de enfermagem, enfermeiros, psicólogos e outros, seja pela Secretaria de Saúde ou pelo Instituto de Gestão Estratégica (Iges-DF).

E, para que este trabalho fosse melhor aproveitado e a economia fosse menos prejudicada, o GDF editou decretos restringindo ou flexibilizando medidas e regras sanitárias, sempre respaldado por decisões de técnicos e especialistas.

“Começamos um trabalho de reconstrução do sistema de saúde pública do DF que foi prejudicado pela pandemia. Estamos retomando este objetivo entregando novas unidades e contratando profissionais. A população pode ajudar se vacinando corretamente. É isso o que tem salvado vidas. Reforço o pedido para que procurem nossos postos para receber a imunização completa”, diz o secretário de Saúde, General Pafiadache.

Um ano de vacinação contra covid-19 no DF

2021

Janeiro

Início da vacinação

Inaugurado o Hospital Cidade do Sol, em Ceilândia, com 60 leitos

Maio

Inaugurado Hospital de Campanha do Gama, com 100 leitos

Inaugurado Hospital de Campanha do Autódromo, com 100 leitos

Inaugurada UBS no Jardins Mangueiral

Inaugurado Hospital de Campanha de Ceilândia, com 100 leitos

Inaugurado Hospital modular em Samambaia, com 102 leitos

Agosto

Inaugurada UBS no Paranoá Parque

Início da vacinação para jovens de 18 e 19 anos

Setembro

Inaugurada UBS no Riacho Fundo II

Início da aplicação da dose de reforço

Inaugurada UPA em Ceilândia

Outubro

Inaugurada UBS em Sobradinho II

Inaugurada UPA no Paranoá

Inaugurada UPA no Gama

Novembro

Uso de máscaras é flexibilizado ao ar livre

Inaugurada UPA do Riacho Fundo II

Inaugurada UBS em Ceilândia

Dezembro

Inaugurada UPA de Planaltina

Inaugurada UBS no Vale do Amanhecer (Planaltina)

2022

Janeiro

Iniciada vacinação em crianças menores de 11 anos

Últimas Notícias