Fale com o Governo Ações em Destaques

28/1/22 às 16:52, Atualizado em 29/1/22 às 11:50

Projeto de inclusão digital vai atender sete mil estudantes

Seis veículos vão levar oficinas gratuitas de robótica e cursos de programação a alunos da rede pública e do ensino técnico do DF

IAN FERRAZ, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | Edição: Renata Lu

Os seis caminhões começam a rodar as cidades depois do carnaval. O cadastramento para participar das atividades será aberto no dia 1º de fevereiro| Foto: Renato Alves/Agência Brasília

A inclusão digital e social vai percorrer o Distrito Federal e alcançar até sete mil estudantes com o projeto Caminhão da Tecnologia. A iniciativa do Governo do Distrito Federal (GDF) vai oferecer aulas e oficinas gratuitas de robótica, programação, desenvolvimento de aplicativos e modelagem 3D a alunos dos ensinos fundamental II, médio e também técnico.

“O caminhão vai rodar as escolas, dando qualificação aos estudantes para que eles tenham acesso à comunicação em um mundo cada vez mais tecnológico” Governador Ibaneis Rocha

Lançado nesta sexta-feira (28) em Ceilândia, o projeto contará, ainda, com atividades pedagógicas, softwares livres e desenvolvimento de projetos em realidade aumentada. Para o governador Ibaneis Rocha, o Caminhão da Tecnologia será importante porque “vai rodar as escolas, dando qualificação aos estudantes para que eles tenham acesso à comunicação em um mundo cada vez mais tecnológico”. “É estar presente com a tecnologia nas escolas”, acrescenta Ibaneis Rocha.

Os seis caminhões começam a rodar as cidades depois do carnaval. O cadastramento será aberto no dia 1º de fevereiro e poderá ser feito pelo site da Secretaria de Ciência e Tecnologia, idealizadora do projeto, ou se dirigir à sede da administração regional de sua cidade.

Além do lançamento do Caminhão da Tecnologia, o GDF distribuiu 100 computadores a instituições de assistência social da região e também iniciou a obra da reforma e do paisagismo da praça do metrô, na CNN 2.

Glenda Lopes, 16, é aluna do CED 310 de Santa Maria e será uma das monitoras do Caminhão da Tecnologia | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Qualificação profissional

O secretário de Ciência e Tecnologia, Gilvan Máximo, atenta para a necessidade de o país criar mão de obra para esse campo. “O Brasil vai precisar de 400 mil pessoas na área da tecnologia este ano e não dispõe dela. Com os nossos programas de capacitação para jovens, o Distrito Federal larga na frente. No Senai, por exemplo, estamos investindo para capacitar mais de dez mil jovens e, com o Caminhão da Tecnologia, mais sete mil jovens. Estamos levando o Caminhão onde as pessoas mais precisam. Queremos uma cidade inteligente e para isso precisamos capacitar a nossa juventude para as profissões do futuro”, alerta.

Aluna do CED 310 de Santa Maria, Glenda Lopes, de 16 anos, será uma das monitoras do Caminhão da Tecnologia. Na visão de Glenda, o projeto se faz ainda mais importante pelo potencial inclusivo. “Tem muito a oferecer porque inclui pessoas na área da robótica, que muita gente ainda não tem acesso.”

“Esse projeto visa estimular a robótica educacional em várias escolas públicas e eventos do DF. Conta com aulas online e a parte prática, onde eles vão ter aulas nesse caminhão. São cursos gratuitos, que garantem uma forma de inclusão muito forte aos alunos”, acrescenta Alexandre David Zeitune, coordenador pedagógico do projeto.

Últimas Notícias