Fale com o Governo Ações em Destaques

12/3/22 às 10:09, Atualizado em 12/3/22 às 10:10

Cartilha do Corpo de Bombeiros dá dicas sobre cuidados com fritadeiras

A ideia de produzir a publicação surgiu devido ao grande número de acidentes que acontecem com esse equipamento em bares e restaurantes

Catarina Lima, da Agência Brasília | Edição: Rosualdo Rodrigues

O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) lançou a cartilha Cuidados e Dicas para Manutenção de Fritadeiras. De acordo com o major combatente Rodrigo Freitas, a ideia de produzir o material surgiu devido ao grande número de acidentes que acontecem com esses equipamentos elétricos em bares e restaurantes.

As máquinas, que funcionam durante todo o expediente dos estabelecimentos, são responsáveis por alguns dos produtos mais vendidos, como batata frita, empanadas e iscas de peixe, entre outros petiscos.

Os principais fatores de incêndios com fritadeiras são uso inadequado, esquecer a máquina ligada, mau funcionamento e falta de conhecimento do manual de instruções | Foto: Reprodução

O major alerta que os principais fatores de incêndio com fritadeiras são uso inadequado do equipamento, esquecer a máquina ligada, mau funcionamento e falta de conhecimento do manual de instruções. De acordo com o especialista, a maior parte dos incidentes com fritadeiras ocorre em comércios, como bares e restaurantes. “A cartilha traz orientações para donos de estabelecimentos”, destacou o major Freitas.

As principais instruções da cartilha do Corpo de Bombeiros são de que seja dada preferência para as fritadeiras com desligamento automático, verificar semanalmente o funcionamento do termostato da máquina, providenciar uma tomada de 20 amperes para conectar ao plug da panela, e, ao encerrar o trabalho diário e antes de fechar o estabelecimento, desconectar o equipamento.

Incêndios, além de causar problemas ao estabelecimento, podem prejudicar vizinhos, caso as chamas se alastrem

“É preciso sempre contar com a possibilidade de um imprevisto, por isso tem que ter um disjuntor que possa ser desligado a distância – conectado por wi-fi – , ter extintores de classe B acessível e contar com sensores para detecção de incêndio”, explicou o bombeiro. O major alertou que incêndios, além de causar problemas ao estabelecimento, podem prejudicar vizinhos, caso as chamas se alastrem.

O restaurante Manzuá criou o seu próprio manual de segurança para evitar acidentes. O gerente do estabelecimento, Genival Lima, diz que o chefe de cozinha e o gerente são obrigados a verificar os disjuntores das fritadeiras e o gás todas as noites, assim que termina o expediente. “Cada panela tem o seu próprio disjuntor”, explicou.

Últimas Notícias