Fale com o Governo Ações em Destaques

6/4/22 às 18:15, Atualizado em 6/4/22 às 19:53

Servidores da Saúde recebem homenagem do legislativo distrital

Sessão solene foi realizada para celebrar o Dia Mundial da Saúde e destacou trabalhadores que atuam na linha de frente do combate à pandemia

Agência Brasília* | Edição: Rosualdo Rodrigues

Cerca de 100 profissionais de diversas áreas da Secretaria de Saúde receberam menção honrosa concedida pela Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) nesta quarta-feira (6). As homenagens reconheceram a atuação dos trabalhadores que estiveram na linha de frente do combate à pandemia de covid-19.

Uma das homenageadas, a técnica Maricélia Fernandes trabalhava com pacientes infectados pelo covid-19, quando descobriu que tinha um câncer de pulmão | Fotos: Sandro Araújo/Agência Saúde

O reconhecimento ocorreu em sessão solene em comemoração ao Dia Mundial da Saúde. Neste ano, a campanha da Organização Mundial da Saúde (OMS), promovida pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), apresenta o tema “Nosso Planeta, Nossa Saúde”.

“Pensem o que passaram nossos profissionais de saúde durante a pandemia e muitas vezes não puderam fazer contato com seus entes queridos. Lembro desse sacrifício de todos eles” – General Manoel Pafiadache, secretário de Saúde

Técnica que atua no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) há 13 anos, Maricélia Fernandes de Souza, 42 anos, conta que trabalhava diretamente com pacientes infectados pelo novo coronavírus, quando descobriu um câncer de pulmão, em novembro de 2020.

“Perdi 40% do pulmão e o médico nem queria que eu voltasse ao trabalho, por receio de que eu fosse contaminada com o vírus. Mas não tem como, eu amo esse trabalho. Sinto que fui escolhida para trabalhar na saúde”. Maricélia é também enfermeira do Hospital Universitário de Brasília há seis anos.

O secretário de Saúde, general Manuel Pafiadache, em discurso, exaltou os esforços dos servidores que trabalham para o atendimento em diversas pontas da população. “Pensem o que passaram nossos profissionais de saúde durante a pandemia e muitas vezes não puderam fazer contato com seus entes queridos. Lembro desse sacrifício de todos eles.”

A farmacêutica biomédica Anália Helena de Araújo, lembrou na tribuna das dificuldades que enfrentou com o filho Enrico, 9 anos, enquanto trabalhava durante a pandemia

No evento, a farmacêutica biomédica do Laboratório Central (Lacen) Anália Helena de Araújo Guedes, 49 anos, subiu à tribuna do Legislativo para ler uma carta dedicada ao filho, Enrico Guedes, 9 anos. “Meu filho não entendia porque, por quase dois anos, eu entrava escondida, não dava um abraço, evitava contato. Os amiguinhos não queriam brincar com ele. Foi um período de muita cobrança e culpa que carreguei como mãe. Mas hoje aqui mostro que há um reconhecimento em todo esse tempo.”

Comemoração

O coordenador da Unidade Técnica de Doenças Transmissíveis e Determinantes da Saúde da OMS, Miguel Aragón, ressaltou a importância de comemorar o Dia Mundial da Saúde, que tem como propósito chamar a atenção e juntar esforços para uma recuperação saudável. “Cada ano que se fala sobre o Dia Mundial da Saúde, se escolhe um tema que é uma prioridade de saúde para o mundo.”

O diretor clínico do Instituto de Cardiologia e Transplantes do Distrito Federal (ICTDF), José Gerbrim, 64 anos, também foi homenageado na cerimônia. Para ele, esse tipo de reconhecimento motiva o colaborador e valoriza a equipe de trabalho.

A sessão solene foi requerida pelo deputado distrital Jorge Vianna (Podemos) e contou com a participação do subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero Martins, da diretora-geral do Complexo Regulador em Saúde, Joseane Gomes Fernandes Vasconcellos, e da diretora do Laboratório Central de Saúde Pública Distrito Federal, Grasiela Araújo da Silva.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF

Últimas Notícias