Fale com o Governo Ações em Destaques

3/5/22 às 20:20, Atualizado em 3/5/22 às 21:27

Comitê contra a covid doa kits a abrigo para crianças em risco

Entrega de 300 máscaras, 60 embalagens de álcool gel, centenas de vestimentas e dezenas de lençóis ao Lar Bezerra de Menezes, em Ceilândia Norte, ocorreu nesta terça-feira (3)

Lucíola Barbosa, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes

O Comitê Todos Contra a Covid, do Governo do Distrito Federal (GDF), entregou ao Lar Bezerra de Menezes, em Ceilândia Norte, kits contendo 300 máscaras, 60 embalagens de álcool gel, centenas de vestimentas, como calças e vestidos, e dezenas de lençóis, durante visita ao local do coordenador do comitê e vice-governador, Paco Britto. A entrega ocorreu na tarde desta terça-feira (3).

O coordenador do Comitê Todos Contra a Covid e vice-governador, Paco Britto, visitou o Lar Bezerra de Menezes na tarde desta terça (3) | Fotos: Vinicius de Melo/Agência Brasília

Fundado em 2011, o abrigo institucional acolhe crianças de zero a 10 anos, encaminhadas pela Vara da Infância e da Juventude do Distrito Federal por estarem em situação de risco.

Paco e sua esposa, Ana Paula Hoff, foram recebidos pelo presidente e vice-presidente do Lar Bezerra de Menezes, respectivamente, Mc Arthur Di Andrade Camargo e Ana Laura Toffano Mazzei. A instituição tem como missão a reintegração dos pequenos à família sanguínea ou o encaminhamento à adoção.

“O bom trabalho é encontrar uma família. Aqui é uma passagem transitória”, descreveu Mc Arthur, referindo-se ao diferencial do instituto. Palavras ratificadas pelo psicólogo Denilson Melo, há 10 anos trabalhando no local. “As crianças têm que ir embora logo. O objetivo psicossocial é realizar um trabalho forte para que a criança volte ao convívio familiar, por meio da reintegração ou da adoção”, explicou.

O abrigo institucional oferece UTI infantil: 14 crianças ocupavam os leitos no momento da visita

Segundo Denilson, dois irmãos foram adotados nesta terça-feira (3). Desde a inauguração do lar – que oferece 20 vagas –, ainda de acordo com o psicólogo, foram 127 crianças reintegradas, 110 adotadas e 32 acolhidas. “Há ainda os que foram transferidos. As crianças, em sua maioria, ficam no máximo três meses e depois são encaminhadas para adoção ou reintegração familiar”, completou.

O Lar Bezerra de Menezes também oferece UTI com acompanhamento adequado de especialistas da saúde – 14 crianças ocupavam os leitos no momento da visita. Para cuidar de tudo isso, são centenas de voluntários e 25 pessoas contratadas, entre psicólogos, administradores e cuidadores.

O acolhimento e o carinho destinado às crianças são facilmente observados em todo o lugar. Brinquedos, por exemplo, ficam disponíveis aos pequenos moradores em um espaço acolhedor.

Histórico

Anos após a criação do Lar Bezerra de Menezes, a equipe dirigente resolveu, em 2017, fundar a Casa do Carinho, atualmente com 16 vagas – primeiro abrigo do DF a ter o sistema Home Care destinado a crianças com síndromes raras. A ideia da Casa do Carinho teve início quando a equipe dirigente confrontou a realidade dessas crianças, seja por não terem familiares com quem possam contar ou porque a família não tem condições de oferecer os cuidados especiais para esses pequenos.

Já em 2019, houve a junção dos dois abrigos, que compõem o Instituto do Carinho. Também fazem parte da entidade os projetos Resgate e Criança do Futuro, e o Posto Assistencial Irmã Dulce, destinado às mães e com várias atividades, como costura criativa, artesanato, consultório médico, pré-natal, berçário e distribuição de sopa e café da manhã.

Comitê contra a covid doa kits a abrigo para crianças em risco

Últimas Notícias