Fale com o Governo Ações em Destaques

20/5/22 às 17:05

GDF abre espaço para acolher pessoa em situação de rua

O primeiro a ser instalado, nessa quinta (19), foi no Ginásio Poliesportivo do CIEF, na 907/8 Sul. Estão previstos mais pontos temporários em outras regiões do DF para proteção contra as baixas temperaturas

Agência Brasília* | Edição: Carolina Lobo

O pernoite provisório para população em situação de rua foi aberto na noite dessa quinta-feira (19), no Ginásio Poliesportivo do Centro de Interescolar de Esporte (CIEF), na Quadra 907/8 Sul. Esse foi o primeiro abrigo instalado emergencialmente pelo Governo do Distrito Federal (GDF) para acolher pessoas durante a frente fria que se instalou na cidade. A unidade funciona das 20h às 8h.

Ginásio Poliesportivo do CIEF, na Asa Sul, foi o primeiro abrigo instalado emergencialmente pelo GDF | Fotos: Sedes

“Tivemos de agir rapidamente. Estruturamos uma ação de governo para abrigar essas pessoas temporariamente enquanto perdurar essa queda severa nas temperaturas”, destaca a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha.

No local, que já conta com estrutura de banheiro, o GDF disponibiliza colchões e cobertores novos. Aos acolhidos são ofertados lanche da noite e café da manhã.

Está prevista a instalação de mais pontos temporários em outras regiões do Distrito Federal que, como esse primeiro, vão funcionar como pernoite. Ao saírem do espaço, as pessoas são orientadas a buscarem os dois centros Pop (Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua) e os 14 restaurantes comunitários para receberem informações sobre os serviços socioassistenciais e almoçarem, respectivamente.

Um dos acolhidos dessa primeira noite, Bruno Rodrigues da Silva, 29 anos, está no DF há apenas três semanas e acabou surpreendido pela frente fria. “O pessoal da abordagem social explicou que tinha um lugar para passar a noite, seguro do frio. O abrigo é muito melhor do que estar na rua”, conta o mineiro. Pela manhã, Bruno foi atendido por uma das 28 equipes do Serviço Especializado de Abordagem Social (Seas) do GDF. Assim como outros acolhidos, ele pediu para retornar a Taguatinga.

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Social do Distrito Federal (Sedes), essa é uma ação integrada e, na medida do possível, serão abertas novas unidades em outras localidades.

Como ajudar?

Para ajudar pessoas em situação de rua, o cidadão pode entregar cobertores e agasalhos nos dois centros Pop e nas 12 unidades do Creas

Para colaborar com as pessoas em situação de rua, o cidadão pode entregar cobertores e agasalhos nos dois centros Pop e nas 12 unidades do Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), bem como em todos os pontos disponibilizados pela Sedes para atendimento ao público.

A secretária de Desenvolvimento Social ressalta que doar é um ato pessoal e voluntário e que a intenção é amenizar os efeitos das baixas temperaturas para esse público. “São unidades com atuação direta junto à população em situação de rua. O contato contínuo durante o atendimento vai ser fundamental para que as peças cheguem o mais rapidamente a quem mais precisa”, afirma Mayara Rocha.

Confira os endereços das unidades socioassistenciais:

Centros Pop (funcionam diariamente das 7h às 19h)
– Taguatinga: QNF 24 A/E nº 2 Módulo A
– Brasília: SGAS 903, Conjunto C

Creas (funcionam de segunda a sexta-feira das 8h às 18h)
– Brasília: SGAS 614/615, Lote 104 (L2 Sul)
– Brazlândia: A/E nº 1, lotes K/L
– Ceilândia: QNM 16, AE, Módulo A
– Diversidade: SGAS 614/615, Lote 104 (L2 Sul)
– Estrutural: AE 9 – Setor Central
– Gama: AE 11/13 – Setor Central
– Núcleo Bandeirante: Avenida Central, AE, Lote E
– Planaltina: AE H, Lote 6 – Setor Central
– Samambaia: QN 419, AE 1
– São Sebastião: Quadra 101, AE s/nº, Administração Regional
– Sobradinho: Quadra 6, AE nº 3
– Taguatinga: AE nº 9 – Setor D Sul.

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social

Últimas Notícias