Fale com o Governo Ações em Destaques

4/10/22 às 12:41, Atualizado em 4/10/22 às 20:25

Sol Nascente/Pôr do Sol celebra 3º aniversário com quase R$ 90 milhões

Antiga ocupação, o local passou a contar com mais infraestrutura e vai ganhar um terminal rodoviário e um restaurante comunitário

Carolina Caraballo, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto


Brasília, 11 de agosto de 2022
– A comunidade do Sol Nascente/Pôr do Sol comemora, neste domingo (14), mais um aniversário. Já se passaram três anos desde que a ocupação, antigamente considerada a segunda maior favela do Brasil, foi transformada na 32ª Região Administrativa (RA) do Distrito Federal. A mudança trouxe mais infraestrutura para o local, que tem a perspectiva de ganhar, ainda neste ano, um terminal rodoviário e um restaurante comunitário. Até agora, o local já recebeu quase R$ 90 milhões em recursos. 

Obras seguem em ritmo intenso em toda a região | Fotos: Tony Oliveira/Agência Brasília

Tanto o Sol Nascente quanto o Pôr do Sol faziam parte de Ceilândia até agosto de 2019. Mas o crescimento populacional nas duas áreas, juntamente com as necessidades próprias de uma cidade em construção, motivou a criação da nova região administrativa. “Ganhamos mais autonomia e pudemos trazer equipamentos públicos importantes para a região”, afirma o administrador da cidade, Antônio José da Silva.

R$ 3,5 milhões Total de investimentos na construção do Terminal Rodoviário do Sol Nascente

O Terminal Rodoviário do Sol Nascente é uma das entregas previstas para este ano: 70% da obra, comandada pela Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), já está concluída. “Faltam apenas o acabamento e a pavimentação da via de acesso”, informa o administrador. “O local terá sete baias para ônibus, além de estacionamento com espaço para outros dez”. A obra contou com investimento de R$ 3,5 milhões.

Com licitação já concluída, o Centro de Ensino Fundamental do Sol Nascente terá capacidade para 1,8 mil alunos de 9 a 16 anos

Ainda neste ano, os moradores da RA também têm previsão de receber obras no setor de moradia. A Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab) está em vias de entregar seis blocos de apartamentos no Trecho 2 Sol Nascente. Serão 443 unidades habitacionais e 60 lojas dispostas no térreo de cada prédio. São empregados recursos de R$ 55.351.342,74. 

“Além disso, a licitação para a construção do Centro de Ensino Fundamental do Sol Nascente está concluída, com um investimento de R$ 10.298.053,60”, complementa Antônio José. “A escola terá capacidade para atender 1.800 alunos de 9 a 16 anos”.  Em 2021, a região ganhou a Escola Classe JK. Cerca de 900 crianças de 4 a 10 anos estudam na instituição.

Asfalto novo

A pavimentação de vias é uma das mudanças mais evidentes nos três anos de vida da 32ª RA. No Trecho 2 do Sol Nascente, quase 90% das obras de infraestrutura viária estão concluídas, segundo o engenheiro civil Alex Costa e Silva, da Semob. “Foram executados 903 m de drenagem, 6.625 m de asfalto, 5.355 m de bloquetes, 23.919 m de meios-fios e 2.802 m de calçadas”, contabiliza. O valor investido foi de R$ 16 milhões.

Para o motorista Eduardo de Almeida, 65 anos, o asfalto era desejo antigo. “Moro no Sol Nascente há quatro anos e já sofri demais com as ruas de terra batida”, relembra. “Na seca, a poeira vermelha invadia a casa. Na chuva, a lama tomava conta das ruas”.

Quando a pavimentação ficou pronta, em 2021, a rotina de limpeza ficou mais leve. E a saúde também agradeceu. “Além do asfalto, ganhamos rede de esgoto e, em 2022, foi feito calçamento na minha região”, comemora Eduardo. “Peguei até o hábito de fazer caminhada nas proximidades de casa”.

O engenheiro Josiel Vieira, responsável pela obra do restaurante comunitário local: “Estamos adiantados. O espaço deve receber aproximadamente 1.600 pessoas por dia”

Alimentação

O Restaurante Comunitário do Sol Nascente é a próxima entrega aguardada com ansiedade por Eduardo. A obra está prevista para ser concluída em novembro. Cerca de 80 operários trabalham na construção, sob o comando da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap). O investimento foi de quase R$ 4,8 milhões.

“A obra entrou em fase de acabamento na segunda quinzena de agosto”, explica o engenheiro responsável pela obra, Josiel Vieira. “Estamos adiantados, devemos concluir o restaurante com um mês de antecedência. O espaço deve receber aproximadamente 1.600 pessoas por dia.”

Enquanto o restaurante comunitário não fica pronto, os moradores da região frequentam a unidade da QNR 1 de Ceilândia. Por dia, o local recebe cerca de 2.700 pessoas que tomam café da manhã a R$ 0,50, de segunda-feira a sábado, das 7h às 8h30. O local também oferece almoço a R$ 1, das 11h às 14h.

Arte: Agência Brasília

Sol Nascente/Pôr do Sol celebra 3º aniversário com quase R$ 90 milhões

Últimas Notícias