Fale com o Governo Ações em Destaques

4/10/22 às 15:31

Bombeiros reforçam atendimento para Cadastro Único nos Cras

Corporação participará de ações aos sábados para que mais famílias de baixa renda consigam acessar programas sociais do governo federal

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes


Brasília, 25 de agosto de 2022 –
 A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) firmaram parceria para uma ação unificada de atendimento às famílias de baixa renda para realização de inscrição e atualização dos registros do Cadastro Único para programas sociais do governo federal. A portaria conjunta foi publicada no dia 23 deste mês pelo Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

As ações ocorrerão aos sábados nas unidades do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de maior procura da população. Os atendimentos estão confirmados no dia 27 deste mês das 8h às 17h, nas unidades de Planaltina e do Itapoã, por demanda espontânea.

Os militares se revezarão a cada sábado nas unidades do Centro de Referência de Assistência Social (Cras)

“Os bombeiros vão entrar com o preenchimento e a atualização do Cadastro Único, que é a porta de acesso aos programas sociais do governo federal, como Auxílio Brasil e BPC [Benefício de Prestação Continuada], e também do GDF que necessitam do cadastro, como o DF Social e o Cartão Gás”, explica a secretária de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra. “Assim, vai ser possível que mais famílias acessem os programas sociais”.

Participarão, no primeiro sábado, 30 dos 88 bombeiros capacitados para o atendimento, 17 dos quais vão atuar em Planaltina e 13 no Itapoã. Todos terão supervisão de um assistente social da Sedes. Os militares se revezarão a cada sábado nas unidades do Cras.

Os bombeiros fizeram o curso do Ministério da Cidadania e uma prova de verificação de aprendizagem. A capacitação tornou-os aptos a serem entrevistadores do Cadastro Único, que conta com mais de 100 campos a serem preenchidos e precisa ser atualizado pelos beneficiários a cada dois anos.

Últimas Notícias