Fale com o Governo Ações em Destaques

7/10/22 às 16:40

Parceria amplia programa Guardião Rural de segurança no campo

Com apoio de extensionistas e logística da Emater-DF, Polícia Militar receberá conhecimento técnico da área rural e mais estrutura para atuar

Agência Brasília* | Edição: Claudio Fernandes

O programa Guardião Rural, da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), será ampliado a partir de trabalho conjunto entre a corporação e a Emater-DF. A parceria foi reforçada em reunião na manhã desta sexta-feira (7) entre os gerentes dos escritórios da empresa e comandantes do Batalhão Rural da PM.

“Se soubermos o valor de equipamentos como um pivô, máquinas e insumos, temos condições de trabalhar melhor” Major Rafael Cunha, comandante do Batalhão Rural da PM

Para o coordenador de Operações da Emater-DF, Pedro Ivo Braga, a importância da parceria se dá pela troca de expertise entre as duas instituições. “O Estado é um só, e tem que estar presente, trabalhando pelo bem-estar da população. Nós temos capilaridade, estamos em todo espaço rural, e podemos abrir as portas dos nossos escritórios para abrigar equipes da polícia que precisem de estrutura”, detalha o extensionista. Pedro Ivo destaca também a capacidade de articulação institucional da Emater-DF para encurtar caminhos entre os órgãos do governo.

Já o major Rafael Cunha, comandante do Batalhão Rural da PM, observa que o conhecimento da Emater sobre aspectos técnicos da produção é de grande importância para os policiais. “Se soubermos o valor de equipamentos como um pivô, máquinas e insumos, temos condições de trabalhar melhor”, observa. O policial também acredita na integração entre os órgãos de Estado. “Juntos, somos mais fortes”, acrescenta.

700 Número de propriedades rurais já cadastradas no programa Guardião Rural em 18 regiões administrativas

Programa

O programa Guardião Rural surgiu em 2018. Começou em Brazlândia e hoje está em todas as áreas rurais do DF. O projeto visa uma aproximação maior entre a Polícia Militar e a comunidade. “Atualmente, temos 32 grupos de emergência, que interagem entre si frequentemente. Em casos de ocorrência, podemos chegar mais rápido aos locais”, explica o major Rafael Cunha.

A polícia começa realizando visitas de prevenção e cadastro, faz uma pesquisa sobre os funcionários das propriedades e fixa placas de identificação na entrada das chácaras. Essas placas contêm códigos em QR Code, com o quais os policiais podem acessar informações sobre a fazenda. “Com isso, temos um envolvimento maior da comunidade e podemos fazer um atendimento mais direto”, detalha o major.

O Batalhão Rural da Polícia Militar existe desde 2013. Em 2020, foram criadas as companhias Leste, Oeste e Sul, descentralizando o policiamento. Atualmente, cerca de 700 propriedades já foram cadastradas no programa Guardião Rural em 18 regiões administrativas. “Nosso objetivo é alcançar todas as propriedades e, para isso, contamos com o apoio da Emater-DF”, encerra o major Rafael Cunha.

*Com informações da Emater-DF

Últimas Notícias