Fale com o Governo Ações em Destaques

7/10/22 às 15:59, Atualizado em 7/10/22 às 17:26

Visitadores do Criança Feliz Brasiliense passam por capacitação

O curso Cuidados para o Desenvolvimento da Criança é um documento internacional adaptado para a realidade brasileira

Agência Brasília* | Edição: Rosualdo Rodrigues

Mais de 100 visitadores do Criança Feliz Brasiliense foram capacitados, nesta semana, no curso Cuidados para o Desenvolvimento da Criança. De maneira presencial e sistêmica, os profissionais e multiplicadores trocam informações sobre a oferta de serviços. Na programação do curso estão as relações com instituições de acolhimento, centros de referência da primeira infância e em residências de famílias acolhedoras.

A capacitação foi criada em 2012 por pesquisadores e especialistas da primeira infância, em parceria com a Unicef e a Organização Mundial da Saúde (OMS)

“Apenas neste ano, conseguimos realizar essa capacitação lato, que reúne a teoria e a prática nas diferentes abordagens de cuidado na primeira infância, adaptamos o curso na integralidade para que o visitador aprimore os conhecimentos para melhor acompanhar as famílias e suas crianças”, como define a secretária executiva do comitê intersetorial, Ana Caroliny Sousa.

O manual orienta para as recomendações que estimulam o desenvolvimento físico, cognitivo, socioemocional, linguagem e habilidades motoras a serem trabalhados pelos cuidadores das crianças, sempre acompanhados pelos visitadores.

Mais de 100 profissionais que atuam como visitadores no Criança Feliz Brasiliense participaram da capacitação | Foto: Ascom/ Sedes-DF

O documento é dividido por idades desde a gestação até os 3 anos, quando a criança tem a capacidade de aprender e de ser estimulada. Por exemplo, na brincadeira para o lactante até 6 meses, a recomendação de cuidado é a imitação de sons, olhar de perto e fazer movimentos corporais.

Já a partir de 1 até 2 anos, a recomendação é diferenciada. Utiliza-se brinquedos caseiros que podem ser tocados, empilhados, encaixados. Também são realizados jogos de palavras para estimular a fala e a cognição, mantendo sempre palavras gentis.

O curso prepara os profissionais que trabalham com famílias para promover o crescimento saudável e o desenvolvimento psicossocial das crianças

Além das recomendações, o manual contém a lista de verificação, um documento de observação que averigua os cuidados dispensados à criança, e a ficha de orientação, que são as atividades que ajudam a melhorar o desenvolvimento da criança. Além disso, tem informações para apoiar cuidadores a resolver questões básicas.

Essa capacitação foi criada em 2012 por pesquisadores e especialistas da primeira infância, em parceria com a Unicef e a Organização Mundial da Saúde (OMS). O documento foi modificado especificamente para a realidade do Brasil, por meio da Organização Pan-Americana da Saúde e da OMS Brasil.

Posteriormente, em 2016, o Ministério da Cidadania recepcionou o documento e realiza adaptações para acompanhar famílias atendidas pelo Programa Criança Feliz nas diferentes regiões brasileiras.

O Programa Criança Feliz Brasiliense (PCFB) foi um dos pioneiros a trabalhar o documento internacional. Após a capacitação no Ministério da Cidadania, os multiplicadores do programa realizam as abordagens das visitações baseadas nesse manual.

Desenvolvimento infantil

O programa Cuidados para o Desenvolvimento da Criança se baseia em evidências robustas a respeito do desenvolvimento infantil. Foram realizadas pesquisas com abordagens que incluem a nutrição, saúde e desenvolvimento psicossocial da criança.

Os cuidadores e as famílias estão em posição para apoiar o crescimento e o desenvolvimento das crianças por meio de interações e atividades diárias. Mas, para alcançar o desenvolvimento integral, o apoio às famílias torna-se fundamental, com o auxílio de profissionais da saúde e por outros visitadores que levam à melhora nas práticas de alimentação, bem como nos cuidados voltados para as necessidades de cada criança.

O curso Cuidados para o Desenvolvimento da Criança prepara os profissionais que trabalham com famílias para promover o crescimento saudável e o desenvolvimento psicossocial das crianças, além trazer benefícios sociais e de saúde pública significativos, especialmente para as crianças e famílias mais necessitadas.

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social do DF

Últimas Notícias