Fale com o Governo Ações em Destaques

21/10/22 às 20:20, Atualizado em 22/10/22 às 10:01

Mutirão no Sol Nascente conscientiza moradores sobre coleta de lixo

Setenta agentes estiveram envolvidos no movimento, que contou ainda com dois carros de som

Lúcio Flávio, da Agência Brasília | Edição: Rosualdo Rodrigues

Você sabia que a coleta seletiva de lixo, além de ajudar o meio ambiente e deixar as ruas limpas, gera trabalho e renda para milhares de famílias que vivem da reciclagem? É o que ensina a equipe de educação ambiental do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), que quinzenalmente realiza um mutirão de conscientização entre os moradores do Distrito Federal.

“É um trabalho complexo, de formiguinha; estimular, mobilizar, conscientizar e informar as pessoas sobre a forma correta de separar o lixo” Efigênia Lustosa Nogueira, coordenadora de Mobilização Social e Educação Ambiental do SLU

Na manhã desta sexta-feira (21), o encontro foi no Sol Nascente. Ao todo, 70 pessoas estiveram envolvidas no movimento que circulou pelo Trecho 1 da cidade. “É um trabalho complexo, de formiguinha; estimular, mobilizar, conscientizar e informar as pessoas sobre a forma correta de separar o lixo”, comenta a coordenadora de Mobilização Social e Educação Ambiental do SLU, Efigênia Lustosa Nogueira.

Durante a ação, que teve início por volta das 9h30, em frente à Escola Classe Juscelino Kubitschek, os agentes mobilizadores foram de porta em porta entregando panfletos e ímãs de geladeira com informações sobre os dias e horários das coletas. Os moradores também foram orientados com relação à separação de resíduos. No caso do Sol Nascente, a coleta convencional é feita pelos caminhões do SLU às segundas, quartas e sextas, pela manhã.

Os agentes mobilizadores foram de porta em porta entregando panfletos e ímãs de geladeira com informações sobre os dias e horários das coletas. | Fotos: Divulgação/SLU

Para facilitar os moradores quanto a esses detalhes, foi criado o aplicativo SLU Coleta DF, trazendo informações como dias e horários das coletas convencional e seletiva, um mapa com locais de entrega de resíduos especiais e quando e onde ocorrerão os serviços de varrição dos garis. “As pessoas têm que colocar o lixo no horário correto que o caminhão passa. Se colocar depois, ele ficará exposto, causando transtornos”, observa Efigênia Lustosa.

Dois carros de som com alto-falante fizeram parte da ronda de conscientização do SLU. Moradora do Trecho 1, Maria do Socorro dos Santos, 52 anos, saiu  para ver o motivo da movimentação. “Não sabia que tinha esse trabalho de conscientização das pessoas. É importante, muita gente não sabe como descartar o lixo e nem os horários em que o caminhão passa”, revela. “Com essas informações em mãos, facilita pra gente”.

Já foram feitas 12 edições desta ação, sendo duas em Ceilândia e uma em cada uma das seguintes regiões administrativas: Sobradinho, Gama, São Sebastião, Vila Planalto, Guará, Sudoeste, Paranoá, Varjão, Samambaia e Brazlândia. A 13ª edição foi realizada esta manhã no Sol Nascente.

O SLU já possui o calendário das próximas ações. Em 4/11, a equipe de educação ambiental estará no Altiplano Leste; em 11/11, em Arniqueira; e em 25/11, novamente no Sol Nascente, só que no Trecho 3 da cidade.

O movimento de conscientização do SLU tem como parceiros a Polícia Militar, o Detran, o DF Legal e as administrações regionais. “No caso do DF Legal, encontrada alguma irregularidade, os moradores são notificados e orientados sobre o que tem que ser feito, o descarte correto”, detalha a coordenadora do SLU. “Depois de cinco dias o SLU volta e, se os erros persistirem, vem a multa”.

Mutirão no Sol Nascente conscientiza moradores sobre coleta de lixo

Últimas Notícias