Fale com o Governo Ações em Destaques

11/11/22 às 18:01

Projeto ambiental quer fazer do CED Agrourbano Ipê uma escola ‘lixo zero’

Com coordenação do SLU, atividades reuniram representantes da Agência de Cooperação Internacional do Japão e o embaixador do país no Brasil

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

Na manhã de quinta-feira (10), o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) finalizou as atividades do projeto de sensibilização ambiental para separação de resíduos sólidos no Centro Educacional (CED) Agrourbano Ipê, no Riacho Fundo II. O objetivo é que esse CED  seja a primeira escola “lixo zero” do DF, por meio da separação e do aproveitamento dos resíduos recicláveis e orgânicos.

Espetáculo teatral fez parte das atividades desenvolvidas na escola: foco é a conscientização ambiental | Foto: Divulgação/SLU

O projeto de educação ambiental é fruto de parceria entre SLU, Secretaria de Educação (SEE) e Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica). A solenidade de encerramento no CED Agrourbano Ipê reuniu estudantes e professores da escola, além de representantes do SLU, da representação da Jica no Brasil e da Embaixada do Japão.

“Cuidar do lixo é uma obrigação de cada um de nós” Sílvio Vieira, diretor-presidente do SLU

A cerimônia foi marcada pelo reconhecimento da importância do projeto de educação ambiental para a escola e para o meio ambiente. “Nós sempre focamos a sustentabilidade”, ressaltou a diretora do CED Agrourbano Ipê, Sheila Melo. “Trabalhar a questão do lixo zero hoje é pensar na qualidade de vida para o nosso futuro. Com todos os professores e alunos envolvidos na separação correta do lixo, nós enriquecemos nosso trabalho enquanto escola.”

Formação de hábito

O diretor-presidente do SLU, Silvio Vieira, destacou que o projeto ensina crianças e jovens sobre separação do lixo e os incentiva a falar sobre o assunto. “É uma honra estarmos em uma escola referência em sustentabilidade e cuidado com o meio ambiente”, disse.

“Cuidar do lixo é uma obrigação de cada um de nós. Nós temos que separar o nosso lixo e dar a destinação correta a ele, e esse projeto contribui para que as crianças e jovens adquiram esse hábito fundamental”, acrescenta Vieira.

O embaixador do Japão no Brasil, Teiji Hayashi, pontuou a relevância dos 3R da sustentabilidade (reduzir, reutilizar e reciclar) e lembrou a tradição japonesa de limpeza e sustentabilidade: “No Japão, também damos muita importância à participação dos jovens na preservação do meio ambiente. É um prazer para mim ter essa conexão com alunos e professores em prol de uma causa tão importante.”

Conscientização com teatro

Para iniciar a cerimônia, foi apresentado o espetáculo O Garizito, produzido pela equipe de comunicação e mobilização do SLU, tendo como foco a educação infantil. Na peça, as personagens Lili e Juju conversam sobre separação de resíduos, enquanto o protagonista, Garizito, fala para as crianças sobre a importância da coleta seletiva.

A agenda de apresentações do espetáculo está aberta. A escola ou turma que tiver interesse na apresentação do teatro do SLU pode fazer a solicitação pelo e-mail ambiental.slu@gmail.com ou pelo telefone (61) 3213-0153, ramal 100.

O projeto de educação ambiental começou a ser implantado em 2020 e, desde então, alunos, professores e funcionários da instituição de ensino se engajaram em várias atividades propostas pela equipe técnica do SLU, como gravimetria de resíduos, palestras sobre os 3R da sustentabilidade, oficinas de reciclagem e compostagem e até uma competição de quadrinhos com a temática do lixo.

*Com informações do SLU

Últimas Notícias