Fale com o Governo Ações em Destaques

14/11/22 às 17:11

Oficina de escrita de graça na Biblioteca Pública de Brasília

Projeto, que já passou por Ceilândia e cidades de outros estados, conta com apoio do FAC e ainda tem inscrições abertas

Lúcio Flávio, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

“As oficinas estimulam a reflexão sobre a linguagem e incentivam a discussão, apreciação e a pesquisa nas diferentes formas do fazer literário” Patrícia Del Rey, educadora

Em tempos de redes sociais, quando o ato de escrever tem sido cada vez mais negligenciado por um simples toque na tela, uma iniciativa do Coletivo Transverso valoriza a arte da redação em vários formatos. Assim, até o dia 25 deste mês, a Biblioteca Pública de Brasília recebe oficinas gratuitas de escrita criativa, zine, narrativas urbanas e lambe-lambe, dentro do projeto Cada caminho é um poema.

A escritora de literatura infantojuvenil Florismar Gasparotto participa da oficina: “O que me chamou atenção foi a proposta da escrita criativa” | Foto: Divulgação

O objetivo é utilizar esse milenar ato de comunicação como libertação da criatividade no contexto sociopolítico atual. A iniciativa conta com patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec).

“Para a gente é fundamental trazer esse diálogo entre a poesia urbana, que ocorre na rua, e o espaço institucional”, afirma a artista Patrícia Del Rey, uma das idealizadoras do projeto. “As oficinas estimulam a reflexão sobre a linguagem e incentivam a discussão, apreciação e a pesquisa nas diferentes formas do fazer literário”. Patrícia atua nas oficinas com a educadora Rebeca Damian.

Atividades itinerantes

Cada ciclo terá 30 vagas disponíveis para inscrição

Desde que foi criado, em 2011, o projeto Cada Caminho é um Poema já passou por cidades como São Paulo, Porto Alegre, Salvador, Paraty (RJ), Rio de Janeiro e Recife. Em Brasília, as aulas do coletivo já foram ministradas em Ceilândia.

Depois do encontro na Biblioteca Pública de Brasília, o projeto segue para o Guará, em dezembro. As atividades promovem a literatura nos suportes contemporâneos – como lambe-lambe e áudio (fotopoemas com pílulas poéticas sonoras).

Para se inscrever nas oficinas, que são gratuitas, basta acessar o site do coletivo e preencher o formulário. São disponibilizadas 30 vagas por ciclo. Entre os participantes, além de adolescentes, há idosos – como a escritora de literatura infantojuvenil Florismar Gasparotto, 70. “O que me chamou atenção foi a proposta da escrita criativa”, aponta ela, que é uma das mais animadas do grupo. “Qualquer trabalho de escrita desbloqueia e abre a mente”.

Ao final de cada ciclo de oficinas, haverá um sarau com exposição de zines, pílulas sonoras e demais materiais produzidos pelos alunos. O evento será aberto à participação da comunidade, com troca de livros, bate-papo, um artista convidado, intérpretes de Libras e outras atividades. “Esse é um espaço de troca com um número maior de pessoas, onde compartilhamos a importância do fazer literário e as múltiplas vozes das cidades visitadas”, reforça Patrícia Del Rey.

O resultado dos trabalhos feitos pelos alunos pode ser conferido no Instagram do grupo: @cada_caminho_e_um_poema e @coletivotransverso.

Serviço

→ Cada Poema é um Caminho – Oficinas gratuitas do Coletivo Transverso.
Participação aberta a pessoas a partir de 15 anos. Inscrições gratuitas.
Local: Biblioteca Pública de Brasília – EQS 312/313.
As inscrições podem ser feitas por meio  deste link.
→Programação
Dias 16, 17 e 18: das 14h às 18h, oficina de poesia sonora;
Dias 21, 23 e 25: das 14h às 18h, oficina de lambe-lambe;
Dia 25: das 17h às 19h, sarau com o tema Cada caminho é um poema. Ao fim da apresentação, haverá exposição e distribuição de material produzido durante as oficinas, microfone aberto, troca de livros e bate-papo. Poeta convidada: Cristiane Sobral. Com intérprete de Libras.

 

Últimas Notícias