Fale com o Governo Ações em Destaques

18/11/22 às 08:01, Atualizado em 18/11/22 às 08:35

Transporte público e mobilidade urbana serão prioridades na nova gestão

Construção do BRT Norte, ampliação de terminais e corredores de ônibus, bem como do metrô e do projeto do VLT, serão executadas no segundo mandato de Ibaneis Rocha

Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

Compromisso de campanha do governador Ibaneis Rocha em 2022, a construção do BRT Norte é tratada com prioridade pela comissão de transição, grupo criado pelo governo local para definir o planejamento dos próximos anos. Além da obra, que terá investimento de R$ 1,2 bilhão, o DF vai ganhar novos terminais do BRT em Planaltina, Sobradinho, Riacho Fundo, Recanto das Emas e Samambaia, e o de Santa Maria será ampliado.

As informações foram confirmadas pelo secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro, e pelo presidente do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), Fauzi Nacfur Júnior, durante os trabalhos no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), nesta quinta-feira (17).

Segundo o secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro, o BRT Norte deve ser licitado até o primeiro trimestre de 2023, sendo uma das principais obras do governo | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

“Temos o projeto do BRT Eixo Sudoeste pronto, que vai até o Recanto das Emas; tem o do BRT Norte, que vai até Planaltina. São projetos prontos para ir para a praça. São caros, de uma grande extensão e com sistema de tecnologia da informação, e o governador já conseguiu recurso junto ao BNDES para começarmos a primeira etapa do BRT Norte”, detalha o presidente do DER.

Segundo o secretário de Transporte e Mobilidade, o BRT Norte tem previsão de ser licitado até o primeiro trimestre de 2023, sendo uma das principais obras do governo. “É uma prioridade levar o transporte coletivo com uma qualidade para a parte norte do Distrito Federal”, ressalta  Casimiro.

Além dessas obras, o GDF vai construir novas estações de metrô em Samambaia e Ceilândia e tem intensificado o trabalho para implantação do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), após fazer ajustes no projeto. “Vamos focar o transporte coletivo e, com isso, os corredores de ônibus, para poder aumentar a oferta de transporte coletivo para toda a população”, complementa o secretário de Transporte.

Requalificação da Epig

O primeiro trecho, situado no intervalo entre a EPTG e o fim da interseção viária entre a Epig e a ESPM, abrange a implantação de corredor BRT, a construção de dois novos viadutos, instalação de ciclovias, obras de drenagem, pavimentação, sinalização, paisagismo, calçadas e mobiliário urbano.

O segundo trecho, localizado no intervalo entre a interseção Epig/ESPM e a interseção entre Epig/Sudoeste/Parque da Cidade, prevê a implantação do corredor BRT e a construção de três viadutos, além de instalação de ciclovias, obras de drenagem, pavimentação, sinalização, paisagismo, calçadas e mobiliário urbano.

O presidente do DER-DF, Fauzi Nacfur Júnior, e outros integrantes da comissão de transição em reunião no Centro Internacional de Convenções do Brasil

O terceiro trecho, por sua vez, consiste na construção de viaduto na interseção da Epig com o Sudoeste e o Parque da Cidade – local por onde passam, em média, 25 mil veículos por dia. O investimento será de R$ 24,6 milhões. Os trevos na Epig serão feitos em trincheiras, ou seja, de forma subterrânea. Com a mudança, quem sair do Parque da Cidade em direção ao Sudoeste não terá mais de passar por semáforos e retornos: seguirá direto para a Avenida das Jaqueiras, passando embaixo da Epig. A obra também permitirá sair do Sudoeste, na altura da avenida, e pegar a Epig sentido Plano Piloto — e vice-versa — sem a necessidade de retorno.

A quarta etapa dessa grandiosa obra será executada no intervalo entre a interseção Epig/Sudoeste/Parque da Cidade e o entroncamento do Setor de Indústrias Gráficas (SIG) e inclui implantação do corredor BRT com duas passarelas subterrâneas para pedestres e construção de dois novos viadutos além de instalação de ciclovias, obras de drenagem, pavimentação, sinalização, paisagismo, calçadas e mobiliário urbano.

O quinto trecho da obra prevê, entre outros serviços, a construção de um viaduto, implantação do corredor BRT e ciclovias e execução de obras de drenagem, pavimentação e paisagismo.

O sexto e último trecho estabelece a readequação do sistema viário para duplicação da via e implantação de estacionamentos públicos, bem como de obras de drenagem, pavimentação e implantação de ciclovias.

Últimas Notícias