Fale com o Governo Ações em Destaques

9/1/23 às 09:19

Ambulatório do Viajante tira dúvidas de cidadãos que estarão em trânsito

O posto de atendimento é localizado no Hran e funciona às terças e quintas-feiras, das 14h às 18h

Catarina Lima, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

Os brasilienses que se preparam para viajar têm à sua disposição o Ambulatório do Viajante, local onde podem buscar informações sobre como proceder caso contraiam alguma doença, além de esclarecimentos sobre água e alimentos, surtos existentes nos destinos visitados e orientações sobre vacinas.

Entrada central dos ambulatórios do Hran: seção destinada a turistas também orienta sobre a necessidade de vacinação, conforme o destino da viagem | Foto: Arquivo/Agência Saúde

O ambulatório, que funciona no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), foi criado em 2014 com o objetivo de atender turistas que vinham ao país ou se deslocavam entre os estados para acompanhar os jogos da Copa do Mundo realizada no Brasil, na ocasião.

O chefe do Ambulatório do Viajante, Hélvio Medeiros, explica a importância da oferta de atendimento: É preciso destacar que não é um ambulatório para se fazer vacinas e, sim, orientar os viajantes sobre a necessidade de se tomar algum imunizante, explicar sobre a epidemiologia do local da viagem referente a doenças e riscos”.

O ambulatório conta com um médico que atende às terças e quintas-feiras, das 14h às 18h. Mensalmente, 20 pessoas passam pelo local. O atendimento é feito por agendamento. Interessados devem enviar e-mail para agendamentocriehran@gmail.com. Também é possível agendar pessoalmente ou por telefone: (61) 2017-1900, ramal 7213 ou 7214.

Hélvio lembra que o Ambulatório do Viajante também não fornece atestado internacional de vacinação, e que essa é uma atribuição da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Dependendo do destino do viajante, ele sai da consulta com uma relação de vários imunizantes a serem tomados. “Em alguns países da África, existe pólio em adultos; em outros países, há malária e febre amarela urbanas”, detalha o chefe do ambulatório. O gestor aproveita para frisar a importância de que adultos tomem as vacinas destinadas à sua faixa etária – DT, Hepatite B, Tríplice Viral e Febre Amarela -, além das de rotina. “O adulto precisa ter sempre suas vacinas em dia, não apenas para viajar”, avalia.

Últimas Notícias