Fale com o Governo Ações em Destaques

10/1/23 às 16:12, Atualizado em 10/1/23 às 18:11

Projeto aposta em educação para acabar com lixões clandestinos no Paranoá

Iniciativa do SLU tem concentrado esforços na Avenida Contorno. Além do caráter educativo, ação investe em limpeza e paisagismo

Carolina Caraballo, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

As caminhadas diárias da aposentada Domingas Lisboa pela Avenida Contorno do Paranoá ganharam novos ares. A mulher de 66 anos se ressentia com a quantidade de lixo espalhada nas áreas verdes que ladeiam uma das mais importantes vias da cidade. E se surpreendeu ao contemplar os canteiros limpos novamente nesta semana.

Nesta quinta-feira (12), o projeto De Cara Nova chega a Ceilândia

“A Avenida Contorno estava precisando dessa limpeza geral. Ando por aqui todos os dias com os meus netos e fico arrasada quando vejo a cidade suja”, afirma Domingas. “Agora, é importante conscientizar a população para que mantenham tudo limpinho. Ninguém quer abrir a porta de casa e encontrar lixo jogado nas áreas públicas.”

A grande faxina faz parte do projeto De Cara Nova, oficialmente lançado pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU) nesta terça-feira (10), no Paranoá. A ação tem como alvo os lixões clandestinos espalhados ao longo da Avenida Contorno. Mais do que cuidar da higienização desses espaços, a proposta é orientar a população para o uso do papa-entulho da região.

Funcionários do SLU têm se dedicado ao plantio de 300 árvores em algumas das áreas verdes que passaram pela faxina | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

“Nos últimos cinco dias, recolhemos 778 toneladas de entulho ao longo de 12 km de via. Foram 48 caçambas cheias de resíduos”, calcula o diretor-presidente do SLU, Silvio Vieira. “A comunidade local ainda não tem o costume de usar o papa-entulho. Por isso, essa ação também foi idealizada para orientarmos os moradores do Paranoá”, explica.

O diretor-presidente do SLU, Silvio Vieira (centro), destaca: “Acreditamos na conscientização da comunidade”

O caráter educativo do projeto fica a cargo do grupo de teatro do SLU. Com a ajuda de personagens como Vassourito e Garizito, os servidores ensinam a descartar o entulho de forma correta. “Acreditamos na conscientização da comunidade”, comenta Vieira. “E o Paranoá é apenas nossa primeira parada. No próximo dia 12, o projeto chega a Ceilândia”, anuncia.

Além da limpeza e das orientações passadas à comunidade, o projeto investe ainda no paisagismo para desestimular o surgimento de novos lixões clandestinos. Funcionários do SLU têm se dedicado ao plantio de 300 árvores em algumas das áreas verdes que passaram pela faxina.

Punição

Quando a educação não resolve o problema, a DF Legal entra em ação para lembrar que o descarte de lixo em local impróprio é crime. A secretaria é parceira do SLU no projeto De Cara Nova e tem disponibilizado fiscais para ajudar na ação. No decorrer das próximas duas semanas, seis deles poderão ser vistos na Avenida Contorno do Paranoá.

“Até sexta-feira (13), vamos orientar a população e, em caso de reincidência, notificar os infratores”, adianta o subsecretário interino de Resíduos Sólidos da DF Legal, Edmilson Gonçalves. “A partir da semana que vem, passaremos a aplicar multas. O valor varia de R$ 107 a R$ 2.600, dependendo da quantidade de entulho descartado ilegalmente”, informa o gestor.

Para o administrador do Paranoá, Wellington Santana, o apoio do SLU e da Secretaria DF Legal é fundamental para preservar a limpeza da cidade. “Sabemos que muitos moradores não conhecem o papa-entulho”, observa. “Por isso, nossa prioridade é orientar e educar a comunidade”, frisa.

Lixo no lugar certo

O papa-entulho recebe descarte de móveis velhos e outros itens volumosos, restos de obra e de poda, material reciclável e óleo de cozinha usado. Cada cidadão pode se desfazer de até 1 m³ de resíduo por dia. O espaço só não recebe equipamentos eletrônicos.

Entulhos, galhadas e volumosos sem utilidade são encaminhados para a Unidade de Recebimento de Entulho (URE). Móveis que ainda estão em condições de uso são doados para entidades assistenciais cadastradas.

Anote aí: o papa-entulho do Paranoá fica na Quadra 5, Conjunto D, Lote 4.

Projeto aposta em educação para acabar com lixões clandestinos no Paranoá

Últimas Notícias