Fale com o Governo Ações em Destaques

30/1/23 às 09:26, Atualizado em 30/1/23 às 10:15

Aterro da ponte da DF-290, no Gama, é reconstruído

Restauro ocorre para trazer segurança aos usuários; material foi levado por fortes chuvas no ano passado

Catarina Loiola, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

A ponte da rodovia DF-290, no Gama, está em obras. O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) está reconstruindo o aterro da cabeceira da ponte para proteger a estrutura de sustentação e garantir a segurança aos mais de 20 mil motoristas que usam o trecho diariamente. O aterro foi levado por fortes chuvas no ano passado. Os custos serão apropriados após a conclusão dos serviços.

Segundo o superintendente de Obras do DER, Cristiano Cavalcante, os temporais retiraram o aterro da cabeceira da ponte, deixando à mostra a estrutura de sustentação – que não foi prejudicada, segundo a engenharia do órgão.

“Estamos reaterrando a área e realizando a proteção da mesma com camada de concreto projetado, de forma que o problema não aconteça novamente”, afirma o superintendente. “O objetivo é manter a integridade da ponte e garantir segurança a todos que transitam pelo local”, completa.

A cabeceira da ponte, também chamada de encabeçamento, é a ligação da ponte com a pista | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

O chefe do Núcleo de Conservação Manual do 3° Distrito Rodoviário do DER, Jares José da Fonseca, explica que também há esforços em aumentar a capacidade de vazão da água que passa por baixo da ponte. Com isso, caso ocorram novas chuvas intensas, a chance de estragos é menor. “Já fizemos a proteção das estacas da fundação da ponte, que, agora, estão estabilizadas e sem risco de colapso. E estamos partindo para a fase de proteção do talude e para a recomposição da drenagem que foi danificada”, detalha Fonseca.

A ponte passa pelo Córrego Alagados, no km 25,1 da DF-290, entre o Gama e Santa Maria, e fica ao lado do Parque Distrital do Gama. “Além de ser caminho entre as duas cidades, é muito usada por moradores do entorno, que usam o BRT para chegar ao trabalho ou ir estudar”, afirma a administradora do Gama, Joseane Feitosa.

Para o administrador de empresas Augusto Rodrigues da Silva, 40 anos, a reforma veio em boa hora. Morador do Gama desde que nasceu, ele conta que passa pela ponte quase todos os dias, a caminho da escola da filha. “É uma reforma muito positiva e é bem próxima daqui de casa, então fico muito feliz em ver a melhoria acontecendo”, diz ele.

Aterro da ponte da DF-290, no Gama, é reconstruído

Últimas Notícias