Fale com o Governo Ações em Destaques

15/3/23 às 20:41

IPEDF lança a Pesquisa Distrital por Amostra de Empresas

O levantamento ouvirá empresas de todos os setores e tamanhos sobre a contratação e capacitação de mão de obra no DF

Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno

O Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal (IPEDF) lançou, nesta quarta-feira (15), a Pesquisa Distrital por Amostra de Empresas (PDAE) 2023. Serão ouvidas cerca de 1.600 empresas de todos os setores e tamanhos sobre a contratação e a capacitação de trabalhadores no Distrito Federal para criar uma visão mais apurada e dinâmica do mercado de trabalho brasiliense.

A pesquisa lançada nesta quarta-feira pelo IPEDF vai mapear as necessidades de mão de obra, contribuindo para alinhar as políticas de capacitação às demandas de habilidades das empresas | Fotos: Divulgação/IPEDF

A pesquisa inédita visa mapear as necessidades de mão de obra, contribuindo para alinhar as políticas de capacitação às demandas de habilidades das empresas. O objetivo é entrevistar os responsáveis pelas contratações e demissões nas empresas amostradas, sobretudo os chefes de Recursos Humanos, gerentes e/ou proprietários. Os trabalhos de campo estão previstos para serem realizados entre março e setembro.

Na ocasião, participaram da mesa o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Thales Ferreira, e a secretária-adjunta de Planejamento, Orçamento e Administração, Rafaela Queiroga; o presidente da Federação das Indústrias (Fibra), Jamal Bittar, e o presidente da Federação de Agricultura e Pecuária (Fape-DF) e do conselho deliberativo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-DF), Fernando Ribeiro; o diretor regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-DF), Vitor Corrêa, representando a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-DF); e o presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sindivarejista-DF), Sebastião Abrita.

“Pesquisas como essa contribuem para atualização de cursos e antecipação de outros que são demandados pelo mercado de trabalho, aprimorando a oferta de capacitação profissional por entidades formadoras, como o Senai-DF. Com certeza, a Fibra terá um grande aproveitamento da PDAE” Jamal Bittar, presidente da Fibra

Também estiveram presentes no evento, representantes de diversas entidades do setor produtivo e sindical, como Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-DF), Universidade do Distrito Federal Professor Jorge Amaury Maia Nunes (UnDF), Instituto Federal de Brasília (IFB), Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-DF), Associação de Empresas do Mercado Imobiliário (ADEMI/DF) e Conselho Regional de Economia (Corecon-DF), entre outros.

O presidente da Fibra destacou que a federação fundamenta suas ações com base em pesquisas como a PDAE. Bittar disse que “pesquisas como essa contribuem para atualização de cursos e antecipação de outros que são demandados pelo mercado de trabalho, aprimorando a oferta de capacitação profissional por entidades formadoras, como o Senai-DF. Com certeza, a Fibra terá um grande aproveitamento da PDAE”.

O presidente da Fape-DF e Sebrae-DF declarou que a pesquisa vai permitir a criação de subsídios para que políticas públicas se enquadrem no setor produtivo. “É um retrato da capacitação profissional na capital federal, cujos dados serão utilizados para avançar nessa temática, contribuindo para nossa assertividade ao capacitar e executar os recursos adequadamente”, ressalta Ribeiro.

Participaram da mesa o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda e a secretária-adjunta de Planejamento, Orçamento e Administração; os presidentes da Fibra e da Fape-DF e do Conselho Deliberativo do Sebrae-DF; o diretor regional do Senac-DF e o presidente do Sindivarejista-DF

Já o presidente do Sindivarejista-DF afirma que a iniciativa é um presente para o setor produtivo e que esse diagnóstico norteará os rumos da capacitação profissional no DF: “Cada dia que passa, nós temos que capacitar mais os trabalhadores para termos uma mão de obra qualificada. O Sindivarejista está à disposição para contribuir na divulgação da pesquisa, visando o bom aproveitamento”.

O diretor regional do Senac-DF apontou o impacto da pesquisa e a importância dela para ações da federação, por meio da sua entidade formadora: “Sem dúvidas, essa iniciativa facilitará muito nosso trabalho, pois uma pesquisa com esse escopo nos dará a certeza de qual caminho percorrer. A Fecomércio-DF se coloca à disposição para unir esforços em prol do desenvolvimento econômico do DF”.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda enfatizou o diagnóstico de necessidades do mercado de trabalho que a PDAE oferece, no que tange a capacitação profissional, contribuindo para implementação de iniciativas que visam diminuir o desemprego no DF. “Com uma pesquisa que ouve o setor produtivo, que é quem contrata e gera emprego e renda, tomar decisões e construir políticas públicas que de fato surtam efeito se torna mais fácil”, finaliza Mendes.

Por fim, o diretor-presidente do IPEDF, Manoel Barros, mencionou a importância da PDAE para produzir informações consistentes que possam nortear as ações do governo e das entidades relacionadas à formação profissional. “Esse é um dos papéis do Instituto, produzir evidências para tomada de decisões e formulação de políticas públicas e linhas de atuação. Nossas portas estão abertas para os gestores públicos e setor produtivo, reforçando nosso compromisso de fomentar ações para o desenvolvimento do DF”, conclui.

*Com informações do IPEDF

Últimas Notícias