Fale com o Governo Ações em Destaques

5/6/23 às 09:12, Atualizado em 5/6/23 às 14:51

Túnel Rei Pelé tem protocolo de segurança a ser seguido

Elaborado com a participação de órgãos do GDF, documento estabelece padrões para garantir o bom funcionamento da via 

Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

Maior obra viária do Distrito Federal, o Túnel Rei Pelé, em Taguatinga, possui um protocolo de segurança e de pronta resposta em caso de emergências. Elaborado com a contribuição de 12 órgãos de governo, o Protocolo de Operações Integradas (POI) que trata desse tema foi finalizado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Movimento no túnel será monitorado 24 horas por dia | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília
‌“É uma obra com dimensões que nunca havíamos tido aqui no DF ou mesmo no Centro-Oeste, e situações que podem ocorrer no interior do túnel são diferentes daquilo com que estamos acostumados a lidar” Coronel André Gustavo, gerente de planejamento da Subsecretaria de Operações Integradas da SSP

O manual de segurança a ser seguido começou a ser desenhado em 2022, a partir de diversas reuniões entre os órgãos. O principal ponto é que o túnel será monitorado 24 horas por dia por agentes de trânsito (Detran e DER-DF) pelos operadores da sala técnica, além de câmeras. Será de responsabilidade do Detran acompanhar o acesso dos veículos no sentido Ceilândia-Plano Piloto, o chamado túnel sul, enquanto o DER-DF fará o monitoramento da entrada no túnel norte, sentido Plano Piloto-Ceilândia.

Circulação

O gerente de planejamento da Subsecretaria de Operações Integradas da SSP, coronel André Gustavo, lembra que se trata de uma situação nova para a capital – e que, para tanto, precisou ser estudado. “É uma obra com dimensões que nunca havíamos tido aqui no DF ou mesmo no Centro-Oeste, e situações que podem ocorrer no interior do túnel são diferentes daquilo com que estamos acostumados a lidar”, pontua.

‌Um ponto reforçado pelo militar é que apenas carros leves e de passeio poderão trafegar pelo túnel nesta fase inicial. Ônibus, caminhões, ciclistas e pedestres estão proibidos de adentrar a passagem.

“Alertamos o cidadão, o motorista, que não pare seu carro no interior da passagem, não desça a pé do túnel em nenhum momento. É uma questão de segurança e prevenção de acidentes”, observa André Gustavo. O Túnel Rei Pelé tem 1.060 m de extensão, com velocidade máxima permitida de 60 km/h.

Para a elaboração do protocolo, participaram, além da  SSP, as secretarias de Obras (SODF), de Transporte e Mobilidade (Semob), de Saúde (SES) e DF Legal, bem como Detran, DER-DF, Corpo de Bombeiros, Samu, Novacap, Defesa Civil e SLU.

Últimas Notícias