Fale com o Governo Ações em Destaques

14/7/23 às 20:18, Atualizado em 14/7/23 às 20:34

Ciclovia do Núcleo Bandeirante recebe proteção dupla para usuários

Pista de uso compartilhado conta com guard rails e alambrados para garantir a segurança de ciclistas e pedestres

‌Carolina Caraballo, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes

A segurança de ciclistas e pedestres é prioridade na nova ciclovia que liga o Núcleo Bandeirante à Candangolândia. De um lado, a pista de uso compartilhado é protegida por defensas metálicas. Do outro, conta com alambrado nos trechos onde desníveis muito acentuados ladeiam a via. A instalação do aramado está em execução – é a última etapa para que a obra seja finalizada.

Instalação de proteção na ciclovia que liga Núcleo Bandeirante e Candangolândia: pista também vai oferecer mais segurança aos usuários noturnos, graças à iluminação LED | Fotos: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

‌Com 3,3 km de extensão, a ciclovia recém-construída pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) fica às margens da Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB). A pista destinada a ciclistas e pedestres ocupou o espaço de uma antiga calçada, já deteriorada pelo tempo. Para garantir a proteção dos usuários, guard rails foram instalados para separar a via das faixas de rolamento.

“Na semana passada, começamos a instalação dos alambrados em quatro trechos que apresentam risco de queda: nas extremidades da ponte que passa sobre o córrego da cidade e na entrada e saída do viaduto da Candangolândia”, detalha o diretor do 3º Distrito Rodoviário do DER, Jarbas Silva. “Teremos, no total, cerca de 350 m de aramado com aproximadamente 1,5 m de altura”, informa.

O eletrotécnico Thiago Braz, 38 anos, aprovou os itens de segurança da nova ciclovia: “Aqui, a gente se sente duplamente protegido”

Acostumado a pedalar por longas distâncias, o eletrotécnico Thiago Braz, 38 anos, aprovou os itens de segurança da nova ciclovia. “Aqui, a gente se sente duplamente protegido”, comenta o morador de Samambaia. “Dá uma tranquilidade saber que, se perdemos o equilíbrio, não temos chance de cair entre os carros ou de rolar pelo barranco que margeia a pista em alguns pontos”.

A ciclovia, construída com recursos de quase R$ 800 mil, também vai oferecer mais segurança aos usuários noturnos. Isso porque a iluminação pública no local foi renovada. Com investimento de mais de R$ 1,7 milhão, a Companhia Energética de Brasília (CEB) instalou 562 luminárias LED por toda a extensão da pista.

Atualmente, o Distrito Federal tem a segunda maior malha cicloviária do país, atrás apenas de São Paulo. São 636,89 km de pistas exclusivas para bicicletas ou de uso compartilhado, de acordo com dados da Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob). E esse número ainda vai aumentar com inaugurações no Núcleo Bandeirante e no Altiplano Leste, onde o governo investe R$ 11 milhões na construção de 5,2 km de ciclovia.

Ciclovia do Núcleo Bandeirante recebe proteção dupla para usuários

Últimas Notícias