Fale com o Governo Ações em Destaques

25/8/23 às 12:43

Saúde adota diferentes estratégias de vacinação em todo o DF

Pontão, Zoológico, shoppings e escolas estão entre os 99 locais com atendimento neste sábado (26). Público de todas as idades será imunizado contra hepatite, meningite, pólio, pneumonia, febre amarela, varicela, HPV, difteria, tétano, covid-19 e gripe, entre outros

Agência Brasília* | Edição: Vinicius Nader

Além de sediar o lançamento da Campanha Nacional de Multivacinação neste sábado (26), a partir das 9h, no Zoológico de Brasília, o Distrito Federal terá 99 pontos – distribuídos por toda a cidade – para que a população aproveite a oportunidade para atualizar o cartão de vacina. A Secretaria de Saúde do DF (SES-DF) adotará diferentes estratégias para alcançar todos os públicos e conscientizar sobre a importância da proteção.

Três centros comerciais do DF (Águas Claras Shopping, Santa Maria Shopping e JK Shopping, em Taguatinga) e o Pontão do Lago Sul estão entre os pontos de vacinação no dia D da campanha. Quatro escolas também estarão abertas com o serviço de saúde: Escola Classe 66 do Sol Nascente, CEF 32 do Pôr do Sol, Escola Classe 1 no Setor Habitacional Porto Rico em Santa Maria e a Escola Classe Vila São José em Vicente Pires. Já o carro da vacina circulará por São Sebastião. Além disso, todas as regiões do DF terão vacinação em praças, locais públicos ou Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Acesse a lista completa aqui.

Até o fim da campanha, em 9 de setembro, a SES-DF pretende aplicar mais de 400 mil doses de imunizantes | Foto: Tony Oliveira/ Agência Brasília

“Nessa busca pela população, já temos salas de vacinas abertas aos sábados e fazemos ações extramuros, para levar a proteção para o dia a dia, para perto do trabalho, com mais comodidade”, pontua a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio. “Neste dia D, estamos reforçando nossas estratégias para que todos se conscientizem e busquem atualizar os cartões de vacina. É muito importante que cada um se proteja para que, juntos, possamos proteger todos”, completa.

“É muito importante que cada um se proteja para que, juntos, possamos proteger todos” Lucilene Florêncio, secretária de Saúde

Apesar de a campanha nacional ter foco no público infantil (crianças e adolescentes com menos de 15 anos), a Secretaria de Saúde disponibilizará atendimento a todas as faixas etárias, incluindo adolescentes a partir dos 15 anos, adultos e idosos. A ação envolve imunizantes contra doenças como hepatite, meningite, pólio, pneumonia, febre amarela, varicela, HPV, difteria, tétano, covid-19 e gripe, entre outras.

Até o fim da campanha, em 9 de setembro, a SES-DF pretende aplicar mais de 400 mil doses de imunizantes.

Zoológico

A secretária Lucilene Florêncio e o personagem Zé Gotinha convocam a população do DF a atualizar o cartão de visita | Foto: Sandro Araújo/ Agência Saúde

O Zoológico de Brasília será palco do lançamento da Campanha Nacional de Multivacinação, das 9h às 17h. A entrada será gratuita mediante a apresentação do cartão de vacina. O dia D tem o objetivo de ampliar as coberturas vacinais, evitando a reintrodução de doenças já eliminadas no Brasil.

Às 10h, começará a solenidade para o lançamento oficial da campanha. Pela manhã, o Zé Gotinha estará presente para incentivar as crianças e os adolescentes na hora de se imunizar. Ao seu lado, personagens de super-heróis e animais do Zoo animam o dia. A iniciativa faz parte do Movimento Nacional pela Vacinação, lançado em fevereiro pelo governo federal.

Também no Zoológico haverá servidores disponíveis para atualização de dados dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). O RecadastraSUS-DF busca manter as informações de pacientes atualizadas para melhor gestão e atendimento ao público. O procedimento pode ser feito em qualquer UBS, pelo telefone 160 (opção 5) ou pelo site.

Em alusão ao Agosto Dourado, mês de incentivo ao aleitamento materno, a programação no Zoo terá, ainda, um espaço exclusivo, equipado com cadeira de amamentação. O local terá profissionais para orientações e resolução de dúvidas sobre o tema.

Baixa cobertura

Em um cenário que repete a realidade nacional, as coberturas vacinais no DF estão abaixo das indicadas pelas autoridades de saúde pública, tendo sido registradas repetidas quedas a partir de 2017. Em 2018, o país perdeu o certificado de eliminação do sarampo.

Na capital federal, com exceção da BCG (contra a tuberculose), todas as vacinas do calendário infantil estão abaixo da meta de 95% de cobertura para crianças de até 1 ano. Estima-se que a população do DF tenha, atualmente, 38 mil crianças de zero a 12 meses de idade, segundo projeção da Companhia de Planejamento do DF (Codeplan).

A gerente da Rede de Frio Central da SES, Tereza Luiza Pereira, lembra a importância de seguir o calendário de vacinação, que prevê aplicações ao nascer e, posteriormente, aos 2, 3, 4, 5, 6, 9, 12 e 15 meses, com retorno posterior aos 4 anos. “É necessário estar com o esquema vacinal completo. Acontece de as famílias levarem a criança para as primeiras doses, mas não concluírem o calendário”, explica. No caso da pólio, por exemplo, são cinco doses previstas, dos dois meses aos 4 anos.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Últimas Notícias