Fale com o Governo Ações em Destaques

11/10/23 às 16:32, Atualizado em 11/10/23 às 19:49

Governo define estratégias de enfrentamento para o período das chuvas

Equipes multidisciplinares de 17 órgãos e das 35 regiões administrativas se reuniram para alinhar medidas preventivas e de pronta resposta às ocorrências

Josiane Borges, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

O Governo do Distrito Federal (GDF) tem preparado os gestores e servidores públicos para possíveis ocorrências no período chuvoso. O objetivo é fortalecer as estratégias para o enfrentamento das adversidades climáticas nas regiões administrativas, implementando medidas preventivas e aprimorando a capacidade de resposta à população de maneira ágil.

Gestores do GDF participaram de reunião, na terça (10), no auditório do DER, sobre atuação em casos de emergência relacionados a chuvas | Fotos: Paulo H. Carvalho/ Agência Brasília

Equipes multidisciplinares, compostas por 17 órgãos do GDF e as 35 administrações regionais, estão orientadas a agir imediatamente diante de casos de emergência, como ocorrências ou acidentes naturais. Elas priorizam as regiões mais afetadas e operam em escalas que incluem períodos noturnos, finais de semana e feriados.

“O programa de emergência é uma extensão do GDF Presente como um todo. Durante o período chuvoso e tempestades mais intensas, buscamos identificar medidas preventivas, como a limpeza de bocas de lobo e a remoção de galhos e folhagens que possam obstruir o fluxo da água. À medida que a chuva ocorre, identificamos possíveis danos e trabalhamos para fornecer uma resposta coletiva. É um esforço do governo para superar momentos de crise e proteger a população”, explica o chefe adjunto na Secretaria de Governo (Segov), Valmir Lemos. Foi formado um grupo de trabalho com todos os órgãos para facilitar a comunicação e agilizar ações emergenciais. “A coordenação começa nas administrações regionais, que acionam outros órgãos do governo para garantir que o tempo de resposta seja o mais curto possível em situações críticas”, acrescenta Lemos.

Valmir Lemos: “Durante o período chuvoso e tempestades mais intensas, buscamos identificar medidas preventivas, como a limpeza de bocas de lobo e a remoção de galhos e folhagens que possam obstruir o fluxo da água”
“A coordenação começa nas administrações regionais, que acionam outros órgãos do governo para garantir que o tempo de resposta seja o mais curto possível em situações críticas” Valmir Lemos, chefe adjunto na Secretaria de Governo (Segov)

Na prática, a administração ou a população reportam problemas, como alagamentos, desabamentos, riscos, quedas de energia, árvores caídas, entre outros. Quando se trata das administrações, o contato pode ser feito diretamente com o grupo de trabalho, e os responsáveis pelos órgãos devem acionar equipes e mobilizar os equipamentos necessários para solucionar o problema.

Ações preventivas são realizadas diariamente pelos órgãos do GDF para reduzir os riscos de acidentes, alagamentos e enchentes durante o período chuvoso. Essas ações envolvem diversas pastas e são executadas em todo o DF, incluindo limpeza de bocas de lobo para facilitar o escoamento das águas pluviais, roçagem de áreas verdes, limpeza diária das vias públicas, recuperação asfáltica, entre outras.

Cláudio Ferreira, administrador do Sol Nascente/Pôr do Sol, uma das regiões mais afetadas pelas chuvas, destaca a importância do plano de ação conjunto

As equipes das administrações regionais, do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), da Companhia Energética de Brasília (CEB), do Corpo de Bombeiros (CBMDF), do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), da Defesa Civil, do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran), da Secretaria de Governo e do GDF Presente participam dessas ações.

“Estamos realizando um trabalho preventivo há vários meses, recolhendo lixo e entulho descartados irregularmente, e limpando as bocas de lobo. Isso ocorre desde o final de março, com várias equipes atuando semanalmente. Já percebemos que isso tem sido muito eficaz para lidar com as chuvas no DF”, conclui Marco Aurélio Demes, subsecretário de operações nas cidades e coordenador do programa GDF Presente.

Cláudio Ferreira, administrador do Sol Nascente/Pôr do Sol, uma das regiões mais afetadas pelas chuvas, destaca a importância do plano de ação conjunto. “É de suma importância para o enfrentamento das estratégias, pois unifica todos os órgãos em um único canal de comunicação, como a Defesa Civil e a Novacap. Isso nos permite responder rapidamente à comunidade, e acredito que isso nos ajudará muito. Além disso, ressalto que a cidade está passando por obras de drenagem e águas pluviais, o que em breve reduzirá nossos problemas”, relata.

GDF define estratégias de enfrentamento para o período das chuvas

Últimas Notícias