Fale com o Governo Ações em Destaques

12/10/23 às 15:48

Festival de Pipas faz a alegria dos pequenos do Varjão

A comemoração do Dia das Crianças na RA reuniu centenas de meninas e meninos na entrada da cidade com muita brincadeira, instruções e diversão para os pequenos e seus responsáveis

Josiane Borges, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno

Pipoca, brincadeiras, algodão doce e muito “papagaio”, assim foi a manhã de diversão para as crianças do Varjão durante o 1º Festival de Pipas na Área de Múltiplas Funções Rafael Gregório, na entrada da cidade. Cerca de 1.000 brinquedos foram adquiridos para serem distribuídos às crianças, que puderam empinar com todas as orientações de segurança até o meio-dia.

A Área de Múltiplas Funções Rafael Gregório, na entrada da cidade, foi o palco do evento que festejou o Dia das Crianças | Fotos: Josiane Borges/Agência Brasília

A cabeleireira Ana Carolina Arruda, de 29 anos, chegou cedo e aproveitou o banho de mangueira promovido pelo Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF). Ela e a família inteira participaram da diversão. “Eu quis trazer as crianças para que elas tivessem o próprio momento de diversão, brincassem bastante, já que não é sempre que consigo trazer e não acontece sempre”, disse. O pequeno Pietro, de 5 anos, estava animado: “Está muito legal, brinquei e tomei um banho, agora vou soltar minha pipa.”

O 24º Batalhão de Polícia Militar, que ajudou na organização do evento, apresentou para as crianças com o Teatro Rodovia

Já Heloísa Ataíde, de 6 anos, estava ansiosa na fila da pipoca desde que soube do festival. “Minha professora da escola mandou um bilhete na agenda. Então, logo chamei minha mãe para vir brincar. Está muito divertido”, contou. Sua mãe, Jaciele Ataíde, de 25 anos, elogiou a iniciativa. “Ela pediu muito para vir. É o primeiro evento ao qual venho na cidade. Achei muito bacana eles pensarem nas crianças da comunidade”, destacou.

A iniciativa

Segundo o administrador, Daniel Crepaldi, o festival foi pensado para proporcionar um dia de alegria às crianças da cidade e relembrar a brincadeira de pipas. “A festa foi muito bonita, é uma tradição que está morrendo devido aos celulares, e a ideia é reviver a brincadeira. Vamos distribuir pipas com responsabilidade para as crianças, sem colocar em risco a vida de outras pessoas. Unimos os órgãos do GDF e os parceiros da cidade para proporcionar este dia”, disse.

A cabeleireira Ana Carolina Arruda chegou cedo e, com a família inteira, aproveitou o banho de mangueira promovido pelo Corpo de Bombeiros

Quem também participou do evento e ajudou a organizar algumas das atrações, como o Teatro Rodovia, foi a Major Natalia Schermerhorn, comandante do 24º Batalhão da Polícia Militar. Ela ressaltou a participação da corporação na festa. “Faz parte da nossa política de Polícia Comunitária sempre participar de eventos e da organização. Hoje, nos mobilizamos para proporcionar um dia maravilhoso e trouxemos projetos sociais da PMDF para aproximar e conscientizar a população”, relatou.

Diversos órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF), como a administração regional, o Corpo de Bombeiros, as polícias Civil e Militar, a Secretaria de Esportes e Lazer e o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), participaram do festival e proporcionaram diversão às crianças com banhos de mangueira, teatro infantil, brinquedos infláveis, futebol e capoeira.

Pipa com Responsabilidade

A comemoração uniu diversão e conscientização. E o CBMDF presente orientou as crianças sobre os cuidados necessários e a maneira correta de empinar o brinquedo. O comandante da 34ª Companhia de Bombeiro Militar do Lago Norte, Raphael de Souza, enfatizou os riscos do uso de cerol, uma mistura de vidro e cola aplicada nas linhas das pipas, ou da linha chilena, ainda mais resistente e perigosa, materiais que provocam graves acidentes.

“É uma atividade saudável que incentivamos, porém com responsabilidade, incluindo a proibição do uso de cerol e da linha chilena. Infelizmente, ainda ocorrem acidentes, especialmente envolvendo motociclistas. Também é importante evitar soltar pipas perto de redes elétricas e vias movimentadas”, recomendou.

Últimas Notícias