Fale com o Governo Ações em Destaques

19/10/23 às 11:25

Criado Programa de Saúde Mental no Trabalho para profissionais de educação

Iniciativa visa garantir apoio e acolhimento emocional para servidores da rede pública de ensino

Agência Brasília* I Edição: Débora Cronemberger

A portaria nº 1.062, que institui o Programa de Saúde Mental no Trabalho (Prosm) para os profissionais da rede pública de ensino do DF, foi publicada nesta quarta-feira (18), no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). Por meio da iniciativa, haverá ações, projetos e programas de promoção ao bem-estar coletivo e individual no ambiente de trabalho e à garantia da saúde mental dos servidores. O público-alvo são os professores efetivos, temporários e aposentados, além dos demais servidores da Secretaria de Educação do DF (SEE).

Programa foi desenvolvido pela Subsecretaria de Gestão de Pessoas (Sugep), por meio da Unidade de Qualidade de Vida e Bem-Estar no Trabalho da SEE | Foto: Felipe de Noronha/SEE

Coordenados pela Subsecretaria de Gestão de Pessoas (Sugep), por meio da Unidade de Qualidade de Vida e Bem-Estar no Trabalho da SEE, os atendimentos serão realizados por um time de especialistas em educação, profissionais de educação física e da enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição, medicina, pedagogia, psicologia e serviço social.

“A saúde mental é importante porque o professor precisa estar muito bem psicologicamente para o seu exercício profissional em sala de aula. Ter uma ação de prevenção é fundamental. Uma comunidade escolar forte é benéfica para os alunos, e é por isso que o programa existe, para amparar esses profissionais” Paulo Eduardo Barcelos, psicólogo da SEE

“A possibilidade de regulamentação de um programa de saúde mental no trabalho, direcionado aos profissionais da educação, é um investimento indispensável na melhora da eficiência e da qualidade dos serviços públicos, no âmbito da Secretaria de Educação. Muitos docentes percebem a necessidade de promover o bem-estar de seus alunos, porém nem sempre se dão conta da relevância de cuidar da própria saúde mental”, ressalta a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá.

A subsecretária da Sugep, Ana Paula Aguiar, destaca que um servidor só pode oferecer o seu melhor quando se sente pleno, realizado, pertencente: “Sabemos que os profissionais da Educação têm atribuições que vão muito além do trabalho técnico. Nossos servidores tem uma história de construção na educação de cada criança, cada jovem, cada estudante. Todo olhar humanizado deve ser foco dos nossos investimentos”.

Prevenção

Dentre as ações de acolhimento individual está o Programa de Acolhimento Psicológico Individual (Papsi), que tem por objetivo disponibilizar escuta psicológica individual ao servidor, como forma de promover o autocuidado do profissional da educação perante o seu sofrimento psíquico. O serviço do Papsi é coordenado e executado por servidores da carreira Assistência à Educação, ocupantes do cargo de gestor em políticas públicas e gestão educacional – especialidade psicologia, com registro ativo no respectivo conselho de classe profissional.

“A saúde mental é importante porque o professor precisa estar muito bem psicologicamente para o seu exercício profissional em sala de aula. Ter uma ação de prevenção é fundamental. Uma comunidade escolar forte é benéfica para os alunos e é por isso que o programa existe, para amparar esses profissionais”, explica o psicólogo Paulo Eduardo Barcelos, da SEE.

Já o Programa de Prevenção à Dependência Química (Prodeq) desenvolve atividades preventivas aos profissionais da educação acometidos por problemas relacionados ao uso de álcool e outras drogas.

Ações coletivas

Entre as ações e acolhimento coletivo realizadas no programa estão a promoção à saúde integral, projeto que visa à valorização e troca de experiências entre os servidores da SEE com ênfase no comportamento alimentar, prevenindo, assim, o estresse e outras doenças relacionadas ao padrão alimentar inadequado. Um dos programas desenvolvidos é o Sono Saudável, que tem como objetivo subsidiar a adoção e manutenção de hábitos de vida saudáveis compatíveis com os princípios da higiene do sono.

Todas as ações coletivas podem ser solicitadas a qualquer momento via Portal do Servidor (SEI), pelas coordenações regionais de ensino, escolas públicas e pelos próprios servidores interessados.

*Com informações da Secretaria de Educação do DF

Últimas Notícias