Fale com o Governo Ações em Destaques

23/11/23 às 13:05, Atualizado em 23/11/23 às 13:19

Mais de 716 mil pessoas já atualizaram o cadastro junto ao SUS no DF

Com opção por telefone e internet, além de presencial, medida é simples e ajuda na comunicação para aviso de consultas e cirurgias, por exemplo

Agência Brasília* I Edição: Débora Cronemberger

Para melhorar a comunicação com a população e tornar mais efetiva a atuação do Sistema Único de Saúde (SUS), a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) reforça a importância de os usuários atualizarem os dados por meio da campanha RecadastraSUS, lançada em julho. Até o momento, segundo balanço de 22 de novembro, 716.630 pessoas fizeram o recadastramento. A atualização é simples – disponível online, por telefone ou presencialmente – e solicita informações como telefone (WhatsApp), endereço residencial e e-mail.

Além da opção de atualizar dados do SUS presencialmente nas UBSs e pela internet, os usuários dos serviços no DF podem ligar no Disque 160, digitar a opção 5, e recadastrar as informações com o atendente | Foto: Tony Winston/Agência Saúde-DF

Do total de cadastrados, 695.420 escolheram a opção presencial, disponível nas unidades básicas de saúde (UBSs). Outros 12.152 fizeram o procedimento pela internet e 9.058 usaram o Disque Saúde (160, opção 5). A atualização cadastral tem a finalidade de garantir e ampliar o acesso dos usuários aos serviços públicos de saúde, facilitando, por exemplo, agendamentos de consultas, exames e cirurgias.

Quem não tiver disponibilidade de ir até uma UBS nem acesso à internet basta ligar para o Disque Saúde (160, opção 5). É necessário ter em mãos o número do CPF para essa opção

Com cadastros mais completos, também é possível identificar as principais demandas e traçar estratégias bem direcionadas. Outro ponto da atualização é que contribui para que a pasta receba o financiamento do SUS por meio do Ministério da Saúde de forma mais precisa. “Por tudo isso, o importante é que todo mundo que ainda não fez essa atualização procure um dos nossos canais e realize o recadastramento”, incentiva o subsecretário de Planejamento em Saúde, Rodrigo Vidal.

Vale destacar que cerca de 30% dos casos de ausências em consultas, exames e cirurgias na rede pública de saúde do Distrito Federal ocorrem devido à falta de informações básicas no SUS para que os pacientes possam ser contatados e de fato beneficiados com o atendimento.

O subsecretário reforça que quem não tiver disponibilidade de ir até uma UBS nem acesso à internet basta ligar para o Disque Saúde. Os atendentes da Central de Relacionamento do DF estão preparados para ajudar os usuários no recadastramento. É necessário ter em mãos o número do CPF para essa opção.

Adesão do público

A UBS 8 de Ceilândia é a que mais recadastrou usuários até o momento: 16.140 de julho a novembro. Em seguida, estão a UBS 1 de Taguatinga, com 13.153 cadastros atualizados e a UBS 7 de Ceilândia, com 13.088.

Considerando as regiões de saúde, o maior número de recadastramentos foi registrado na Região Oeste – Brazlândia e Ceilândia. Em segundo lugar figura a Região Sudoeste com 138.709 e, em terceiro, a Região Centro-Sul somando 101.955 cadastros.

O subsecretário de Planejamento em Saúde pontua que, diante da importância da medida e da necessidade para os pacientes, principalmente para os que aguardam algum tipo de serviço na fila da Central de Regulação, a expectativa é ampliar a adesão da população. “É um saldo positivo, mas temos muitas comodidades oferecidas, pela internet e por telefone [para aumentar o número de recadastramentos]”, exemplifica Vidal.

Canais disponíveis para o RecadastraSUS

Autocadastro online aqui
→ Por telefone: Disque 160, opção 5
→ Presencial: Unidades básicas de saúde (preferencialmente a UBS mais perto de casa).

*Com informações da Secretaria de Saúde

 

Últimas Notícias