Fale com o Governo Ações em Destaques

7/12/23 às 16:18

Professora de Ceilândia lança livro escrito com a ajuda de estudantes

Alunos mergulharam na história brasileira do século XIX no livro 'Tempos de Luta'

Agência Brasília* | Edição: Vinicius Nader

A comunidade escolar do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 18 de Ceilândia participou, na tarde desta quarta-feira (6), do lançamento do livro Tempos de Luta, escrito pela professora de história Fabiana Macena com a ajuda de estudantes do centro de ensino. A obra, originada do projeto Africanidades, destaca a noção de cidadania ao longo do século XIX no Brasil, focando especialmente no período regencial.

A narrativa do livro destaca o protagonismo de mulheres indígenas escravizadas e outros grupos excluídos da história tradicional. Os alunos, orientados pela professora, pesquisaram as revoltas regenciais, trazendo à tona as experiências da população marginalizada no século XIX.

Alunos do CEF 18 de Ceilândia se orgulham de ter participado do livro ‘Tempos de Luta’ | Fotos: Álvaro Henrique/ SEEDF

A parceria com os alunos possibilitou a publicação do e-book, contendo algumas das muitas histórias criadas por sete turmas de 8º ano da unidade escolar. A editora Paruna, de São Paulo, responsável pela publicação do livro físico, também contribuiu para a versão digital, tornando as narrativas acessíveis a um público mais amplo.

“Esse livro é resultado do empenho dos estudantes, que mergulharam nas revoltas regenciais e deram voz aos personagens muitas vezes esquecidos pela história oficial. A parceria com a escola permitiu a publicação dessas histórias, proporcionando uma reflexão mais ampla sobre nossa trajetória como nação”, destacou Fabiana.

“Participar desse projeto foi incrível. Poder contar as histórias das pessoas que muitas vezes são esquecidas, especialmente durante as revoltas regenciais, foi uma experiência muito legal e diferente” Maria Isabela Ferreira, estudante

Maria Isabela Ferreira, estudante do 9º ano, foi uma das alunas que desempenharam papel significativo na criação da obra. “Participar desse projeto foi incrível. Poder contar as histórias das pessoas que muitas vezes são esquecidas, especialmente durante as revoltas regenciais, foi uma experiência muito legal e diferente. Ver essas histórias ganhando vida no livro é muito gratificante”, disse.

A contribuição dos estudantes foi fundamental para a riqueza e diversidade de Tempos de Luta, que agora se torna não apenas um registro histórico, mas também uma expressão autêntica do engajamento dos jovens na construção do conhecimento.

Quando tudo começou

Fabiana Macena: “Este livro é resultado do empenho dos estudantes, que mergulharam nas revoltas regenciais e deram voz aos personagens muitas vezes esquecidos pela história oficial”

Em 2022, a professora Fabiana liderou um projeto inovador com os alunos do 8º ano, explorando as lutas dos brasileiros pela cidadania. Os estudantes se dedicaram à criação de histórias em quadrinhos que abordavam as revoltas regenciais, destacando a importância desses movimentos na busca por direitos e condições de vida melhores.

A docente compartilhou a motivação por trás da obra, destacando a importância de ir além da visão convencional do período regencial. “Queremos mostrar que o período regencial é um momento rico em debate, pensamento de diferentes projetos para o Brasil, envolvendo grupos sociais menos visíveis nos materiais didáticos”, explica.

O evento não só celebrou a publicação do livro, mas também reconheceu o esforço conjunto da comunidade escolar em promover uma educação engajada, e contou com a entrega da versão impressa do livro aos estudantes, autografada.

*Com informações da Secretaria de Educação

Últimas Notícias