notas oficiais e pronunciamentos

9/8/17 18:45
Atualizado em 23/8/17 às 20:02

Pronunciamento: lançamento do Plano de Ciclomobilidade +Bike

Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília

É uma alegria muito grande estar aqui na UnB. Queria fazer dois registros que considero muito importantes, duas boas notícias para Brasília. A primeira delas não diz respeito a esse tema, mas, como estamos na Universidade de Brasília, eu não poderia deixar de falar do fomento à pesquisa científica no Distrito Federal. A SBPC está lançando uma campanha nacional contra os cortes de recursos para a ciência, tecnologia e inovação, que eu considero uma campanha de maior importância para o futuro do país. Eu fiz questão de, hoje, antes de sair de casa, fazer o levantamento dos recursos que a Fundação de Apoio à Pesquisa (FAP) vem investindo no DF ao longo dos anos. Para vocês terem ideia, a execução da FAP em 2014, último ano antes de a gente assumir, foi de R$ 38 milhões e, no ano passado, foi de R$ 98 milhões.

Portanto, no nosso governo, apesar de toda crise econômica e financeira, compreendendo a importância da pesquisa cientifica, estamos ampliando os recursos de fomento à pesquisa cientifica e ao desenvolvimento tecnológico no Distrito Federal. Estamos prestes a criar a nossa empresa de propósito específico entre Terracap e BRB para a implementação do Parque Tecnológico, que é um passo importante para o Parque. E queremos a UnB completamente envolvida nesse processo de implementação do Parque Tecnológico.

O outro dado diz respeito à questão da segurança no transito, especialmente da civilidade no trânsito. Brasília foi uma cidade que se tornou referência nacional pelo respeito à faixa de pedestre, e nós tivemos ao longo desse primeiro semestre o menor número de mortes no trânsito desde que iniciamos essa série histórica. Tivemos 76 mortes a menos no trânsito no primeiro semestre desse ano em relação ao primeiro semestre do ano passado, que foi um dos menores da história.

Ainda não estamos satisfeitos. Enquanto tiver uma única morte no trânsito, estaremos trabalhando para que tenhamos civilidade total no trânsito. E esse programa que lançamos hoje de ciclomobilidade tem muito a ver com isso. Não apenas na questão da sustentabilidade, mas na questão da civilidade, das pessoas poderem conviver pacificamente no trânsito — o pedestre, o ciclista, o motociclista, o motorista e o transporte coletivo, todos eles integrados.

As entidades organizadas sempre cobravam dos governos, não apenas do nosso, mas de todos os governos, essa integração e essa ligação entre ciclovias, para que as pessoas pudessem trabalhar, pudessem ter uma infraestrutura adequada para poder se deslocar de casa para o trabalho, da casa para a escola, ou seja, utilizar a bicicleta como o meio de transporte. E o que estamos fazendo hoje é dando um passo importante para isso.

É importante registrar que nós estamos com várias ciclovias importantes que atendem a essa perspectiva sendo construídas, como a da EPTG, como a da DF-001 e a da DF-290. Esse é um projeto de estado. É importante ter o projeto que poder buscar os recursos, e nós estamos buscando os recursos para poder ampliar ao máximo essa malha.

Essa é uma contribuição que nós damos para a cidade: pensar junto com a sociedade civil toda essa malha, projetar essa malha, buscar os recursos e criar a cultura da bicicleta e do respeito ao ciclista. Portanto, é com muita alegria que estamos inaugurando esses cinco bicicletários aqui da Universidade de Brasília. Muito obrigado!

Leia a matéria: Governo lança plano +Bike com ampliação de ciclovias e mais bicicletas públicas em Brasília