Notícias

13/11/11 3:00

Desconstruindo o machismo

A AGÊNCIA BRASÍLIA entrevista a secretária da Mulher, Olgamir Amancia. Ela prioriza o enfrentamento à violência doméstica em sua gestão e acredita que a educação é determinante para acabar com o machismo

12/11/11 3:00

Novo datacenter

Mudança na gestão de tecnologia de informação e comunicação valorizam servidores de carreira, antecipam diretrizes do Plano Plurianual e resultarão em economia de R$ 49 milhões

Victor Ribeiro, da Agência Brasília

Novo modelo de gestão, já em vigor, antecipa as diretrizes definidas pelo governador Agnelo Queiroz e pelos secretários de Estado para o Plano Plurianual (PPA) 2012-2015

O Governo do Distrito Federal (GDF) estima fechar 2011 com economia de R$ 49,2 milhões na área de tecnologia. A redução no custo é resultado da mudança na gestão de tecnologia da informação e comunicação (TIC) do GDF, que deixou de ser feita por empresas terceirizadas e passou a ser realizada por servidores da Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan), em uma grande central de dados – datacenter – localizada na Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan).

Para administrar melhor a área, a Seplan destinou inicialmente oito pessoas. Após a reestruturação realizada este ano, foi criada a Sebsecretaria de TIC, que reúne 70 pessoas. “São, em geral, técnicos talentosos que estavam lotados em outras áreas do governo e agora fazem parte da nossa estrutura”, explica o coordenador de Processos e Requisitos, Rodrigo Freitas. A estrutura de tecnologia da informação que vinha sendo construída nas gestões passadas era totalmente terceirizada. “Essa nova gestão, com servidores de carreira, mudou todo o cenário e está mudando a imagem da TIC do GDF”, destaca Freitas.

O datacenter oferece suporte à rede do GDF e sustentação da estrutura corporativa hospedada no Centro de Tecnologia da Informação e de Comunicação do governo (Cetic). O enfoque do trabalho é na infraestrutura de hospedagem de sistemas públicos, como o Sistema de Gestão de Recursos Humanos (SIGRH), e de secretarias de Estado, como a de Governo, de Educação e de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda.

“Temos 60 servidores fixos em nosso ambiente dedicado, além de 300 máquinas virtuais. Essa estrutura suporta aproximadamente 200 sites e 40 sistemas corporativos”, detalha o coordenador de Produção, Fábio Tabosa. Os técnicos acrescentam que os projetos são escalonados, planejados para ocorrer a partir da demanda de cada órgão do governo. “Isso nos permite organizar os gastos de forma racional, sem hiperdimensionar os valores”, afirma Rodrigo Freitas.

Nova gestão – O novo modelo de gestão, já em vigor, antecipa as diretrizes definidas pelo governador Agnelo Queiroz e pelos secretários de Estado para o Plano Plurianual (PPA) 2012-2015.

De acordo com Freitas, as mudanças ocorreram após a Operação Caixa de Pandora revelar, em 2009, a prática de irregularidades relacionadas às empresas de informática prestadoras de serviços ao GDF. Ao assumir o governo, em janeiro deste ano, Agnelo Queiroz determinou a apuração e a punição dos responsáveis pelas fraudes. Quatro dessas foram inscritas em agosto, pela Secretaria de Transparência e Controle, na lista de inidôneas da Controladoria Geral da União (CGU) e não poderão celebrar contratos com nenhum ente público pelos próximos cinco anos.

00016638

11/11/11 3:00

Leitos garantidos

Secretaria de Saúde contesta valor da dívida cobrada por Sindicato dos Hospitais Particulares e tranquiliza a população quanto à disponibilidade de leitos de UTIs públicas no setor privado

11/11/11 3:00

Continuidade às ações na Fazenda

Novo secretário Marcelo Piancastelli se reúne com antecessor para conhecer as ações desenvolvidas pela pasta desde o início do atual governo

Secretaria de Fazenda

O secretário de Fazenda do Distrito Federal, Marcelo Piancastelli de Siqueira, reuniu-se na manhã desta sexta-feira com o seu antecessor, Valdir Moysés Simão, que apresentou as ações desenvolvidas pela Pasta desde o início do mandato do governador Agnelo Queiroz, em janeiro deste ano.
 
Ao fazer um balanço do encontro, o novo titular da Fazenda do DF disse que a sua missão será “dar continuidade ao bom trabalho que vem sendo feito”. Segundo o secretário, não estão previstas mudanças imediatas. “Corrigir rumos é normal nesses casos, mas, inicialmente, vamos dar prosseguimento às ações realizadas pelo secretário Valdir Simão”, afirmou.
 
Na reunião, foram tratados diversos assuntos: equilíbrio das contas públicas; aumentos sucessivos da arrecadação tributária; medidas que foram tomadas para dar mais transparência às atividades da Pasta; avanços do Distrito Federal em relação aos temas em discussão no Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz); novo modelo de fiscalização implantado; medidas internas de gestão; mudanças na área de tecnologia da Secretaria de Fazenda; e modernização da gestão administrativa e fiscal, entre vários outros temas.

Marcelo Piancastelli recebeu ainda informações do secretário de Planejamento do DF, Edson Ronaldo Nascimento, que participou do encontro ao lado da secretária-adjunta, Wanderly Ferreira da Costa, e do adjunto da Fazenda, Luis Henrique Fanan, que está deixando a Pasta para ser diretor de Gestão Estratégica no Ministério do Turismo. Também participou da reunião Ronaldo Camilo, secretário-executivo da Terracap.
 
Os participantes visitaram a Sala de Monitoramento da Subsecretaria da Receita – que permite o acompanhamento on-line de todo o processo de arrecadação tributária do Distrito Federal – e conheceram as obras do novo Data Center da Secretaria de Fazenda, que está prestes a entrar em funcionamento.
 
O ex-secretário Valdir Moysés Simão elogiou a escolha do seu sucessor. “Marcelo Piancastelli é um técnico de alto nível e tenho certeza que terá sucesso à frente da Secretaria”, disse. Sobre a reunião, Simão comentou que foi uma oportunidade de apresentar o estágio das atividades desenvolvidas nos últimos 10 meses e o processo de reestruturação da Pasta. Ao final, se declarou “feliz” com a nomeação do novo secretário, “cujo perfil demonstra uma grande capacidade gerencial”.
 
Valdir Simão deixou o GDF, em que esteve desde o início do governo Agnelo Queiroz, para assumir a Secretaria Executiva do Ministério do Turismo a convite da presidenta Dilma Rousseff.