19/5/17 14:20
Atualizado em 19/5/17 às 14:20

SLU capacita 900 catadores de material reciclável da Estrutural

Divididos em quatro turmas, eles trabalham temas como logística reversa de embalagens e separação de resíduos. Parte do programa Agentes de Cidadania Ambiental, treinamento começou na terça (17) e termina hoje à tarde

Como parte do programa Agentes de Cidadania Ambiental — Inclusão ao Mundo do Trabalho na Área Ambiental, catadores de material reciclável da Estrutural participaram de capacitação na manhã desta sexta-feira (19), no Centro de Múltiplas Funções da Estrutural.

Integrantes do programa Agentes de Cidadania Ambiental, trabalhadores participaram de atividades que trataram de temas como logística reversa de embalagens e separação de resíduos.
Catadores do programa Agentes de Cidadania Ambiental participaram de atividades que trataram de temas como logística reversa de embalagens e separação de resíduos. Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Os 900 trabalhadores selecionados para integrar a iniciativa foram divididos em quatro grupos de 225 pessoas, em dois dias e dois turnos. O treinamento começou na terça (17) e termina hoje à tarde.

Servidores do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) trabalharam com eles atividades que envolveram temas como logística reversa de embalagens e separação de resíduos.

“As capacitações buscam qualificar a atuação dos catadores com conhecimentos voltados à área de educação ambiental e sustentável e à gestão de resíduos sólidos”, ressaltou Solange Martins, subsecretária de Assistência Social, da Secretaria Adjunta de Desenvolvimento Social, da pasta do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos.

Em uma dinâmica, voluntários foram ao palco para classificar materiais em recicláveis, orgânicos e rejeitos. Foi o caso de Marilúcia da Silva, de 52 anos, catadora há sete.

Ela trabalha no aterro controlado do Jóquei, conhecido como lixão da Estrutural, e disse por que considera importantes treinamentos como o de hoje. “A gente vai se aperfeiçoando mais ainda e fica por dentro do que está acontecendo com a nossa classe.”

"A gente vai se aperfeiçoando mais ainda e fica por dentro do que está acontecendo com a nossa classe" Marilúcia da Silva, catadora do aterro controlado do Jóquei

A capacitação contou ainda com apoio do grupo teatral Arte Seletiva, formado por servidores do SLU. Eles apresentaram a temática da orientação porta a porta que será feita pelos catadores.

Durante a ação de hoje, também foram destacados os compromissos do governo de Brasília, como a construção de centros de triagem; o aluguel de galpões para os catadores trabalharem; e a seleção para que cooperativas prestem serviços voltados ao processamento e à comercialização de materiais recicláveis e reutilizáveis.

Foi citada ainda a ajuda financeira do governo no valor de R$ 360,75 por seis meses, proposta pelo Executivo por meio do Projeto de Lei nº 1.459, de 2017, e aprovada na terça-feira (16) pela Câmara Legislativa.

O que é o programa Agentes de Cidadania Ambiental

Novecentos catadores de material reciclável da Estrutural atuam como agentes de cidadania ambiental. Eles são multiplicadores de informações sobre gestão e educação ambiental e sustentável e têm direito a bolsa mensal de R$ 300.

12 meses Tempo de permanência no programa Agentes de Cidadania Ambiental

Os recursos vêm do fundo de assistência social da Secretaria do Trabalho, e as atividades são planejadas, acompanhadas e coordenadas pela pasta.

De acordo com a Portaria nº 185, de 1º de dezembro de 2016, o catador tem de dispor de um período mensal para participar de oficinas de capacitação e de mobilização comunitária para difundir boas práticas de separação de resíduos domésticos. A ideia é criar condições mais favoráveis à coleta seletiva.

O participante pode ficar no programa por até 12 meses, limite prorrogável por igual período.

Edição: Raquel Flores

Galeria de Fotos

SLU capacita 900 catadores de material reciclável da Estrutural